A Shakti Guia ou Atma Shakti – Início

(em desenvolvimento)

A Shakti Guia – Atma Shakti

A Shakti Guia ou Atma Shakti é a nossa Guia Interior, a parte feminina ou que a anima o chaado ‘Eu Superior’. Cada uma de nós tem sua tônica específica da essência feminina. Mesmo que todas as mulheres possuem ou melhor, podem expressar todas as nuances ou aspectos da essência iluminada ou sagrada feminina, cada uma delas possui, como propósito superior, uma porção maior de uma dessas nuances ou arquétipos ou simplemente SHAKTIs. Ou seja, uma mulher é uma combinação de Shaktis e deve especialmente e particularmente experenciar, se identificar, com uma delas. Lembrando que esta identificação é ainda uma parte, porém uma parte muito superior de consciência, mas não a finalidade última que é igual para todos os seres, dissolver todas as identificações e cosncientizar-se apenas do Eu Sou. Assim, a identificação (que para aquelas mulheres mais Baktas ou devocionais pode encarar como uma espécie de adoração) com uma Shakti direciona, ascelera e fortalece o processo de Autodespertar e Autorealização da mulher. Este processo começa com o reconhecimento de sua identidade feminina que corresponde ao primeiro contato com a Shakti, que é realizado pela conscientização de nossa Shakti pessoal, A Shakti Guia.

Nossa Shakti Guia pode ser entendida como o aspecto feminino de nosso Eu Interior/Superior ou o aspecto feminino de nosso Guia Interior, mas pode ser compreendida mesmo como nosso (a) próprio (a) Guia Interior pois é o aspecto dinâmico e primeiro a ser conectado até os altos graus do processo de despertar. Pois ela é a energia ou o poder para o despertar.

Para outra abordagem oriental é  o arquétipo da Dakini e/ou Yogini em nós esperando para ser reconhecida.

Em outra abordagem a Shakti Guia também representa um nível ainda mais poderoso do que podemos chamar Anjo da Presença ou Anjo da Guarda. Também representa o Espírito Santo em nós a espera de atenção, de consciência.

Já para a linguagem psicológica é o arquétipo da Anima e da Velha Sábia, com seus diversos aspectos, ou ainda, na visão original da idéia da Arquétipo, como imagem primordial transcendente ou princípio original, neste caso este Arquétipo Feminino a ser integrado pelo ego masculino (o ego que é consciência tanto no homem como na mulher).

E na linguagem dos contos de fada, Ela é a princesa  cativa que precisa despertar para animar, motivar, dar forças ao seu companheiro para juntos tomarem posse do Tesouro – da Alma – e fundarem um novo Reino que dirigido pelo fruto desta união….. (explicaremos isso melhor em outro artigo, aguarde!)

Após o primeiro contato com a Shakti Guia, o processo continua agora integrando cada aspecto, através de oito níveis superiores de Shaktis: Shaktis de nível ‘pessoal ‘, como as Shaktis dos Elementos, Shaktis Vitas ou dos chakras/centros sutis, Shaktis dos Planos Sutis (o que nos ajuda a sintonizar os palnos superiores na meditação e em sonhos lúcidos), Shaktis do Vibbuth (refere-se ao chakra que desperta aopós o despertar do chakra cardíaco, do qual deperta os siddhis e assim o Corpo Vajra ou Corpo de Fogo-Luz corpo sutil imortal e indestrutível – A integração total do Fogo Sagrado) e as Shaktis dos níveis coletivos e cósmicos como As Shaktis Planetárias, Estelares e, enfim, as Primordiais. (veja os artigos específicos de cada um destes grupos  – ou dimensões vibracionais – de Shaktis)

1- Mantra Shakti Guia:

OM NAMAH MA SHAKTI SIDDHI HUM (8X)

2- Contemplação Shakti Guia inicial (primeira fase de sintonização com Shakti Guia) de reconhecimento e reativação da Shakti ou seja inciando o processo de reintegração do princípio feminino ou poder interior: (esta contemplação é de linguagem integrativa – ver abaixo contemplação de linguagem devocional para Baktis Yoginis)

Reconheço em mim a energia essencial e vital, A Shakti, o Princípio Feminino, A Natureza, A Grande Mãe e Mulher, A Companheira Cósmica e Terrena que acolhe, atrai e integra a infinita Sabedoria, realizando toda a Consciência Universal.

Contemplação:

Reconheço em mim A Shakti, a Essência Iluminada Feminina, o poder da sabedoria, do amor, do propósito; a receptividade, a generosidade e a vontade, que me protegem das ilusões do apego, das aversões e indiferenças.

Reconheço em mim A Shakti, o poder da juventude, da beleza e da cura pois como mulher experimento e manifesto, a energia inteligente, o poder essencial, presentes em meus ovários, meu útero e meu coração.

Reconheço em mim A Shakti, a Essência Iluminada Feminina, o poder de observar, entender e dominar a mente e os pensamentos, me tornando autora de minha própria vida, personalidade e realizadora de tudo o que for necessário para cumprir meu propósito individual e coletivo.

Reconheço em mim A Shakti, o poder que me mantém desperta, presente, vigilante e protegida dos convencionalismos, explorações e condicionamentos manipuladores, limitantes e obstrutores.

Reconheço em mim A Shakti, o Poder de autopurificação e transformacão, que harmoniza, cria prosperidade, contentamento e satisfação nos veículos e templos da Alma,

Reconheço em mim A Shakti, o poder de me relacionar com harmonia, serenidade, compreensão e pró-atitude com todos os seres e fenômenos.

Reconheço em mim A Shakti, o Poder de estar lúcida em todas as dimensões dos sonhos e dos corpos sutis da alma para conhecer seus segredos, iluminá-los e transcendê-los.

Reconheço em mim A Shakti, o poder de integrar-me e sintonizar-me com a Lei Universal e as freqüências mais altas no processo presente de evolução do planeta e de todo o Cósmos.

Contemplação 2 : (contemplação especial em versos para as mulheres Baktas ou devocionais – Bakti Yoginis)

Desperta-te, desperta-te, desperta-te,

Ilumina-te, Ilumina-te, Realiza-te em mim

Feminino Absoluto

Senhora da Paz e da Plenitude

Levanta-te em beleza, cura e Amor

Poder de Vida e de Consciência.

Agora o Cosmos está realizado,

Agora a Terra está bem aventurada.

Ó Shakti,

Ó Deusa,

Ó Dakini,

Ó Devi,

Ó Mãe e Companheira de Deus!

Infinitos são seus nomes, formas e emanações!

Infinitas são suas vidas e experiências

Mãe Cósmica

Mãe Terrena

Mãe Natureza

Poder do Grande Espírito

Todo louvor e saudação a Ti!

Por seu Amor, por sua Compaixão e Poder Confraterno,

Transforme toda Sombra em Luz

Toda Ignorância em Sabedoria

Toda o apego em Amor

Toda aversão em Compaixão

Toda indiferença em Confraternidade.

Saúdo Ó Mãe e Companheira Divina!

Saúdo Ó Essencia Priomordial

Reconheço-me como Tua filha

Integro-me a Ti e A experimento em mim, em todas as dimensões de meu ser

Saúdo Ó Rainha da Noite, do Dia, do Espaço, do Tempo, da Mente e da Consciência

Entrego-me a Vos para  me fazer sua melhor representaçao

Entrego-me a Vos em todos os meus corpos e em toda minha vida!

Entrego-me a Vos para  representá-la na realização do Propósito Sublime Absoluto de Despertar e Iluminar todos os seres!


Significado dos mantras da Meditação Integrativa  1: Shakti Guia

Mantra (proteção e alavancagem da mente – Instrumento da mente) é uma combinação de sons que nos auxilia a controlar a própria mente. Num sentido mais amplo, pode ser definido como uma combinação de sons, feita dentro de uma certa disposição rítmica, com o fim de emitir vibrações sonoras que produzam efeitos determinados sobre a mente humana e sobre o ambiente. Linguagem do inconsciente. A repetição cria ou se associa a uma egrégora (força gerada pelo somatório de energias psico-mentais-espirituais muito semelhantes de pessoas e seres, quando reunidos para um propósito único) que auxilia atingir o propósito desejado com o mantra.

1- Mantra de Reconhecimento da  Shakti – Guia Interior:

OM NAMAH MA ATMA SHAKTI PRAJNA SIDDHI HUM

Significado das palavras do mantra da Shakti- Guia Interior:

OM – ou “Aum”, a unificação do corpo, mente e espírito. É também a vibração simbolizando a eternidade e a síntese de todos os sons. A iluminação e a unificação com o Ser Supremo. É o mais importante de todos os mantras e considerado o corpo, a vibração da luz e do som. É o som primordial que nos põe em contato com nosso Ser – Guia Interno, com Consciências cósmicas.

MA – Mãe divina, a vibração da mãe divina, da Shakti da Essencia Feminino no aspecto materno, protetor, transformador, criador.

Namah – saudação, respeito, reverência e agradecimento ao poder infinito. “Invoco, confio, honro e me curvo à luz de ….”

Shakti – O aspecto feminino primordial imanifestado e manifestado. O arquétipo do feminino transcendente que origina aspectos mais densos do feminino, da energia inteligente. A essência feminina. O Poder Supremo da Consciência Plena, Poder gerador, transformador, libertador e iluminador, a força sagrada, que é feminina. A mãe e companheira suprema do universo, do tempo, do espaço, da consciência. A energia da criação do universo que tem sua sede no centro do planeta, da galáxia e em nós, está no múladhara chakra ou no nosso profundo inconsciente, mas tem sua verdadeira morada no chakra Anahata – cardíaco, ou seja no centro da nossa Alma. Shakti é a essência feminina (‘anima’; a Alma) contida no interior do homem, mas latente na mulher comum pronta para ser orientada para reintegra a mulher comum (tornando-se verdadeiramente lunar) e também transformá-la na mulher sagrada, a guia (venusiana), a ponte entre o ‘filho’; o ego e o ‘Pai’, o Espírito. Através de Mantras esta energia pode ser ativada e elevada, direcionada para cumprir seu propósito que é a união com o Espírito Universal (o Espírito ‘Pai’) e a geração do Espírito realizado imortal – ‘filho’, a Consciência plena e iluminada. As Shaktis são as mães e também contrapartes, ou poderes dos Budhas, dos Dhian Chohans ou Arcanjos, Kumaras, todos as cosnciências iluminadas etc..

Siddhi – significa poder. Siddhis são os poderes do yogi. O potencial de remover os obstáculos de nossas vidas, abrindo caminho para a toda a luz. Significa perfeição real, consecução, benção e realização. Há duas espécies de Siddhi: ordinário e supremo. Pelo recebimento da benção dos Siddhi ordinários, todos os obstáculos das nossas vidas são removidos, ao passo em que todas as nossas boas aspirações são realizadas. Complementarmente, todas as várias circunstâncias da vida se tornam auspiciosas, conduzindo à prática espiritual e à realização da iluminação. A ‘benção’ do SIDDHI supremo enseja a própria iluminação, o estado de completa realização. É a ‘característica’, o ‘conteúdo’, a essência da própria Shakti.

Hum – É a finalização deste mantra, que representa a sabedoria dos seres iluminados e por isso a própria consciência desperta. Este trecho é o responsável por catalisar o poder do mantra. Refere-se também a Indivisibilidade. Aquele que não vacila e não pode ser perturbado por nada. Ajuda na conquista da perfeição na pratica da sabedoria. Elimina o véu que encobre o conhecimento. A ‘mente’ de todos os iluminados e freqüentemente finalizam os mantras. Como o “Assim seja, amém”.

– Significado completo do mantra da Shakti:

(aproximadamente – os mantras não tem significado literal e objetivo, são totalmente subjetivos por fazerem a conexão com o inconsciente)

“Saudamos, reconhecemos, confiamos e somos totalmente receptivos a Shakti – o Poder Supremo que revela, manifesta e integra em nós todos os poderes (energias sutis inteligentes e orientadas)  para a libertação e iluminação, a consciência plena, a completa Auto-realização. Que isso se cumpra em todas as dimensões do tempo-espaço.” = Revela-se em mim a Iluminada Essência Feminina” “Revela-se em mim a Iluminada Shakti.”

Atenção: Quando entoar o mantra mantenha-se presente nesta idéia de estar conectando e manifestando/revelando em você a verdadeira essência feminina, que nos permitem estar totalmente entregues à Luz, a Consciência Suprema que conduz a Paz e Plenitude infinita. Mentalizar e se envolver numa vibração de alto contentamento, satisfação, receptividade, entrega e gratidão- (entoar no mínimo 8X após a parte de reconhecimento da Shakti – Guia Interior…, enquanto visualiza a Shakti)

CONVITE:  Sintonização de Consagração da Shakti ou Consagração à Confraternidade Universal Feminina Sagrada: Esta sintonização objetiva uma Purificação e Reativação da Shakti pessoal (Shakti Guia ou Atma Shakti – princípio feminino sagrado, o poder interior) para facilitação da reativação do poder interior.  Após realizar esta sintonização a mulher deve procurar praticar a meditação e as recomendações da professora por, principalmente 28 dias. Isso feito, a consagração estará realizada, despertando ou reintegrando a mulher verdadeiramente no caminho sagrado da feminilidade divina!