Amphitrite / Salacia: A Deusa contraparte de Netuno / Poseidon

Amphitrite / Salacia: A Deusa contraparte de Netuno / Poseidon

Fonte: https://en.wikipedia.org/

Amphitrite

Triunfo de Poseidon e Amphitrite mostrando o casal em procissão , detalhe de um vasto mosaico de Cirta , na África romana (c. 315-325 dC, agora no Louvre )

Na antiga mitologia grego , Anfitrite ( ul ɪ taɪ i / ; grego : Ἀμφιτρίτη ) era uma deusa mar e mulher de Poseidon e a rainha do mar. [1] Sob a influência do panteão olímpico, ela se tornou a consorte de Poseidon e mais tarde foi usada como uma representação simbólica do mar e a deusa dos mares calmos e passagem segura por tempestades. Dizem que a voz dela é a única coisa que pode acalmar a raiva mais poderosa do marido e levá-lo a um sono profundo, para que o oceano possa voltar à paz. Na mitologia romana , o grupo de Netuno , uma figura comparativamente menor, era Salacia , a deusa da água salgada. [2]

Mitologia 

Amphitrite era filha de Nereus e Doris (e, portanto, um Nereid ), segundo a Teogonia de Hesíodo , mas de Oceanus e Tethys (e, portanto, um Oceanid ), segundo a Bibliotheca , que na verdade a lista entre os Nereidas [3]. e os oceanos . [4] Outros a chamavam de personificação do próprio mar ( água salgada ). A prole de Anfitrito incluía focas [5] e golfinhos. [6] Poseidon e Amphitrite tiveram um filho, Tritonquem era um tritão e uma filha, Rhodos (se este Rhodos não era realmente pai de Poseidon em Halia ou não era filha de Asopus como outros afirmam). A Bibliotheca (3.15.4) também menciona uma filha de Poseidon e Amphitrite, chamada Benthesikyme .

Anfitrito (“Aphirita”) com um tridente no pinax de Corinto (575-550 aC). [7]

Anfitrito não é totalmente personificado nos épicos homéricos : “no mar aberto, nos rompedores de Anfitrito” ( Odisséia iii.101), “o amfitrito que geme” nutre os peixes “em números que ultrapassam todas as contagens” ( Odisséia xii.119). Ela compartilha seu epíteto homérico Halosydne (“nutrido pelo mar”) [8] com Thetis [9] em certo sentido, as ninfas do mar são dupletos.

Representação e culto 

Embora Amphitrite não figura no culto grego , em um estágio arcaico ela era de grande importância, pois no Hino Homérico de Delian Apollo, ela aparece no nascimento de Apolo entre, na tradução de Hugh G. Evelyn-White, “todos os principais das deusas, Dione e Rhea e Ichnaea e Themis e Amphitrite que geme alto; ” tradutores mais recentes [10] são unânimes em traduzir “Ichnaean Themis” em vez de tratar “Ichnae” como uma identidade separada. Teseunos salões submarinos de seu pai, Poseidon viu as filhas de Nereus dançando com os pés líquidos e “agosto, amphitrite de olhos de boi”, que o envolveu com a coroa de casamento, de acordo com um fragmento de Bacchylides . Jane Ellen Harrison reconheceu no tratamento poético um eco autêntico da importância inicial de Amphitrite: “Teria sido muito mais simples para Poseidon reconhecer seu próprio filho … o mito pertence àquele estrato inicial da mitologia quando Poseidon ainda não era deus dos mar, ou, pelo menos, supremo de modo nenhum lá – Anfitrita e Nereidas governavam lá, com seus servos os Tritons. Mesmo tão tarde quanto a Ilíada Anfitrita ainda não é ‘Neptuni uxor’ “[esposa de Netuno]”. [11]

Um mosaico romano em uma parede da Casa de Netuno e Anfitrito, Herculano , Itália

Anfitrito, “o terceiro que circunda [o mar]”, [12] estava tão inteiramente confinado em sua autoridade para o mar e as criaturas nele que quase nunca se associou ao marido, seja para fins de culto ou em obras da arte, exceto quando ele deveria ser claramente considerado como o deus que controlava o mar. Uma exceção pode ser a imagem de culto de Anfitrito que Pausanias viu no templo de Poseidon no Istmo de Corinto (ii.1.7).

Pindar, in his sixth Olympian Ode, recognized Poseidon’s role as “great god of the sea, husband of Amphitrite, goddess of the golden spindle.” For later poets, Amphitrite became simply a metaphor for the sea: Euripides, in Cyclops (702) and Ovid, Metamorphoses, (i.14).

Eustathius said that Poseidon first saw her dancing at Naxos among the other Nereids,[13] and carried her off.[14] But in another version of the myth, she fled from his advances to Atlas,[15] at the farthest ends of the sea; there the dolphin of Poseidon sought her through the islands of the sea, and finding her, spoke persuasively on behalf of Poseidon, if we may believe Hyginus[16] and was rewarded by being placed among the stars as the constellation Delphinus.[17]

Sea thiasos depicting the wedding of Poseidon and Amphitrite, from the Altar of Domitius Ahenobarbus in the Field of Mars, bas-relief, Roman Republic, 2nd century BC

In the arts of vase-painting and mosaic, Amphitrite was distinguishable from the other Nereids only by her queenly attributes. In works of art, both ancient ones and post-Renaissance paintings, Amphitrite is represented either enthroned beside Poseidon or driving with him in a chariot drawn by sea-horses (hippocamps) or other fabulous creatures of the deep, and attended by Tritons and Nereids. She is dressed in queenly robes and has nets in her hair. The pincers of a crab are sometimes shown attached to her temples.[citation needed]

Legado do Anfitrito 

  • Anfitrito é o nome de um gênero da família de vermes Terebellidae .
  • Na poesia, o nome de Amphitrite é frequentemente usado para o mar, como sinônimo de Thalassa .
  • Sete navios da Marinha Real foram nomeados HMS Amphitrite
  • Anfitrito (navio de 1802) , que naufragou em 1833 com grande perda de vidas ao transportar condenados para Nova Gales do Sul
  • Pelo menos um navio da Marinha Real Holandesa foi nomeado HM Amphitrite (corveta, em serviço na década de 1830).
  • Três navios da Marinha dos Estados Unidos foram nomeados USS Amphitrite .
  • Um asteróide, 29 Amphitrite , é nomeado para ela.

Amphitrite no selo australiano de 1936 que comemora a conclusão do cabo telefônico submarino para a Tasmânia

  • A figura de Amphitrite desempenha um papel no romance espanhol de 1918 Mare Nostrum de Vicente Blasco Ibáñez e sua adaptação cinematográfica de 1926 .
  • Em 1936, a Austrália usou uma imagem de Anfitrito em um selo postal como uma alusão clássica ao cabo de comunicações submarinos através do Estreito de Bass, de Apollo Bay, Victoria a Stanley, Tasmânia .
  • O nome do antigo iate real grego.
  • Amphitrite Pool, uma piscina cerimonial rasa no terreno da Academia de Marinha Mercante dos Estados Unidos em Kings Point, Nova York, contém uma estátua de Amphitrite. Quando Primeiro classmen estão tomando seu terceiro imediato ou terceiro assistente de Engenheiro Exames de licença, é considerada boa sorte se eles saltam uma moeda fora Amphitrite em uma concha a seus pés.

Notas 

  1. ^ Compare o Atargatis sírio norte.
  2. ^ Sel , “sal”; “… Salácia, as dobras de sua roupa afundando com peixe” (Apuleius , The Golden Ass 4.31).
  3. ^ Pseudo- Apollodorus , Bibliotheca i.2.7
  4. ^ Bibliotheke i.2.2 e i.4.6.
  5. ^  … Uma multidão de focas, a ninhada da adorável Halosydne.” (Homer,Odyssey iv.404).
  6.  Aelian , On Animals (12.45) atribuiu a Arion uma linha “Golfinhos amantes de música, crias marinhas das empregadas domésticas Nereis divinas, a quem Amphitrite carregava”.
  7. ^ Ogden, Daniel (2017). A lenda de Seleuco . Traduzido por Raffan, John. Cambridge University Press. p. 41, nota 64. ISBN978-1-107-16478-9.
  8. ^ Wilhelm Vollmer, der Mythologie de Wörterbuch , ó ed. 1874 :
  9. Odisséia iv.404 (Amphitrite), e Iliad , xx.207.
  10. ^ Por exemplo, Jules Cashford, Susan C. Shelmerdine, Apostolos N. Athanassakis.
  11. ^ Harrison, “notas arqueológicas e mitológicas em Bacchylides” a revisão clássica 12 .1 (fevereiro de 1898, pp. 85-86), p. 86
  12. ^ Robert Graves . Os mitos gregos (1960)
  13.  Eustathius of Thessalonica , Comentário sobre Odyssey 3.91.1458, linha 40.
  14.  O casamento de Netuno e Ampitrito forneceu um assunto a Poussin ; a pintura está na Filadélfia.
  15. ^ ad Atlante , nas palavras de Hyginus.
  16. ^ “… qui pervagatus insulas, aliquando ad virginem pervenit, eique persuasit ut nuberet Neptuno … ” Oppian ‘s Halieutica I.383-92 uma passagem paralela.
  17. Catasterismi , 31; Hyginus , Astronomia Poética , ii.17, .132.

Referências 

  • Smith, William ; Dicionário de biografia e mitologia grega e romana , Londres (1873). “Amphitri’te” e “Halosydne .

Salacia – Deusa Romana

Sebastiano Ricci – Netuno e Anfitrito – WGA19413

Amphitrite LACMA M.88.91.381b

Netuno e Amphitrite

Affreschi romani – nettuno anfitrine – pompei

Herculano Netuno e Anfitrito

Na mitologia romana antiga , Salacia [sa.laː.kja] era a divindade feminina do mar, adorada como a deusa da água salgada que presidia as profundezas do oceano. [1] Neptune foi seu consorte. [2] Que Salacia era a con

sorte de Netuno é implícita por Varro , [3] e é positivamente afirmada por Sêneca , Agostinho e Servius . Ela é identificada com a deusa grega Amphitrite , consorte de Poseidon . [4] [5]

O deus Netuno queria se casar com Salacia, mas tinha grande admiração por seu distinto pretendente e, para preservar sua virgindade, com graça e celeridade, conseguiu escapar da vista dele e se esconder dele no Oceano Atlântico. O luto Netuno enviou um golfinho para procurá-la e convencer a bela ninfa a voltar e dividir seu trono. Salacia concordou em se casar com Netuno e o rei das profundezas ficou tão feliz com essas boas-novas que o golfinho ganhou um lugar no céu, onde agora ele forma uma constelação bem conhecida de Delphinus .

Salacia é representada como uma bela ninfa, coroada de algas marinhas, entronizada ao lado de Netuno ou dirigindo com ele em uma carruagem de conchas de pérolas desenhada por golfinhos, cavalos-marinhos ( hipocampos ) ou outras criaturas fabulosas das profundezas, e frequentada por Tritões e Nereidas . [6] Ela está vestida com roupas de rainha e tem redes nos cabelos. [7]

Salacia era a personificação do aspecto calmo e ensolarado do mar. [8] Derivado do latim sal , que significa “sal”, [9] o nome Salacia denota o mar largo e aberto [10] e às vezes é literalmente traduzido para significar sensacional.

Como sua esposa, Salacia teve três filhos em Netuno , sendo o mais célebre Tritão , [11] [12] cujo corpo era metade homem e metade peixe.

Aulus Gellius , em 13.23 de suas Noites Áticas, [13] observa que os sacerdotes romanos invocavam atributos específicos de vários deuses, “maia Volcani, Salacia Neptuni, hora Quirini, nerio Martis”. Forsythe observa que Salacia Neptuni significa “efervescência de Netuno ” . [14]

Às vezes, como Salachia, ela também é conhecida como a deusa das fontes, [15] governando as fontes de águas altamente mineralizadas.

Ela e Venilia também são chamadas de paredrae de Netuno .

Notas 

  1. ^ Os trabalhos de Apuleius, compreendendo as metamorfoses, ou burro dourado, o deus de Sócrates, a Flórida, e sua defesa, ou um discurso na mágica, Gurney, H, publicado por LER LIVROS: 2008
  2.  Manual of Mythology: para o uso de escolas, estudantes de arte e leitores gerais, fundado nas obras de Petiscus, Preller e Welcker, Murray, AS, Asher: 1873, original da Universidade de Oxford, digitalizado em 19 de janeiro de 2007.
  3.  Varro, De lingua Latina, v. 72,: Salacia Neptuni a salo.
  4. ^ Agostinho, De civitate Dei, vii. 22, “Jam utique habebat Salaciam Neptunus uxoreum”; Servicius, em Virgil, Aen, x. 76, “Sane hane Veniliam quidam Salaciam accipiunt, Neptuni uxorem”.
  5. ^ Adonis Attis Osiris: Estudos na história da religião oriental, Frazer, JG, edição: 3, publicação de Kessinger: 2003
  6. ^ “… Salacia, pesada com seu regaço de peixe, com o pequeno Palaemon, seu quadrigário, sobre um golfinho”. As obras de Apuleio, compreendendo as metamorfoses, ou burro de ouro, o Deus de Sócrates, a Flórida e sua defesa, ou um discurso sobre magia , Gurney, H, publicado por LEIA LIVROS: 2008
  7. ^ “… Salácia, as dobras de sua roupa afundando com peixe” (Apuleius , The Golden Ass4.31).
  8. ^ Os mitos de Greece & de Roma , Guerber, HA, publicações de Courier Dover: 1993
  9. ^http://en.wiktionary.org/wiki/sal#Latin
  10. ^ Um novo dicionário clássico de biografia e mitologia grega e romana, baseado em parte no dicionário de biografia e mitologia grega e romana , Smith, W, Anthon, C, publicado por Harper e irmãos: 1862, original da Universidade de Harvard, digitalizado 6 de maio de 2008
  11. ^ Deuses de Olympos ou mitologia dos gregos e dos romanos, Petiscus, AH, traduzido por Katherine A. Raleigh, publicada por Kessinger Publishing: 2003.
  12.  Manual of Mythology: para o uso de escolas, estudantes de arte e leitores gerais, fundado nas obras de Petiscus, Preller e Welcker, Murray, AS, Asher: 1873, original da Universidade de Oxford, digitalizado em 19 de janeiro de 2007.
  13. ^http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Gellius/home.html
  14. ^ Uma história crítica de Roma adiantada: Da pré-história à primeira guerra púnica, Forsythe, G, publicado pela University of California Press: 2006
  15. ^ Dicionário de deidades antigas, Turner, P, Coulter, CR, publicado pela imprensa da universidade de Oxford EU: 2001

Referências 

  • Elseviers Mythologische Encyclopedie, de Aken, Dr. ARA, Elsevier, Amsterdã: 1961
  • Virgens vestais, sibilas e matronas: mulheres na religião romana, Takács, SA, Universidade da Texas Press: 2007
  • Novo panteão de Bell ou dicionário histórico dos deuses, deuses demi, heróis e personagens fabulosos da antiguidade, Bell, J, Kessinger Publishing: 2003
  • Cidade de Deus de Santo Agostinho e Doutrina Cristã: Pais Nicenos e Pós-Nicenos da Igreja Cristã Parte 2, Augusti Santo Agostinho, Santo Agostinho, Bispo de Hipona, Publicado por Kessinger Publishing: 2004

Amphitrite – Deusa misteriosa de origem líbia

Postado por Coralapis Occult 2420 1

Deusa anfítrita do mar, é uma deusa que chama minha atenção, ela é uma deusa misteriosa que pouco se sabe sobre ela. Como ela era uma deusa do mar, eu esperava encontrar muito mais detalhes sobre ela, mas ela ainda permanece um enigma para mim. As informações que temos hoje são muito limitadas, depois de pesquisar sobre ela, encontrei uma informação muito interessante que pode ser que ela era uma ninfa do lago na Líbia chamada “Tritonis”.

Todos conhecemos o famoso mito sobre a dança de Anfitrite na ilha de Naxos, quando o deus do mar Posiedon a viu e queria se casar com ela, mas ela recusou a oferta e fugiu para Atlas. Essa história não estava satisfazendo minha mente, então eu queria saber mais, depois de ler todas as informações que existem sobre a deusa, comecei a conectar os pontos da minha maneira “bruxa”.

A história começa com o belo mar Nereid dançando com suas irmãs na ilha de Naxos, onde Poseidon, deus do mar, queria uma esposa para si mesmo, viu a bela Nereid e decidiu se casar com ela. Ela ficou impressionada ou com medo, considerando o Como Poseidon era conhecido por ter um comportamento temperamental, ela recusou e fugiu para a região do Atlas. Mas Poseidon não desistiu e enviou seu espião golfinho para rastreá-la, o golfinho convence Amphitrite a se casar com Poseidon, então ela concordou e, em homenagem ao trabalho dos golfinhos, Poseidon nomeou uma constelação em sua homenagem.

Anfitrito é mencionado na história do herói Teseu. Amphitrite ajuda Teseu e lhe dá uma coroa de guirlanda por seu amor, Ariadne. Poseidon e Amphitrite estão recebendo Teseu em seu castelo submarino, é claro que Teseu era amado por esses deuses do mar, bem, ele era filho de Poseidon em algumas variações do mito, pois há muitas variações no mito.

Anfitrito e Teseu

A história de Poseidon cobiçando Amphitrite é semelhante à história da deusa Britomartis, pois ela também foi seduzida pelo rei Minos e fugiu de seus avanços. Britomartis era uma deusa virgem das redes de caça, pesca e aves, ela tem uma estreita ligação com a deusa Artemis e Ariadne. Portanto, existe um elo entre essas deusas. Observe também que Amphitrite não queria se casar com Poseidon porque ela queria salvar sua virgindade, então aqui novamente temos um tema de virgem / pureza, também a deusa Artemis está associada à lua e a Ariadne, e todas as divindades do mar estão conectadas à lua, como o oceano dança pelas fases da lua.

Todos esses lugares e personas estão conectados um ao outro. No mito, Teseu esquece seu amor, Ariadne, na ilha de Naxos. Ariadne deu a Teseu um fio mágico para que ele pudesse voltar do labirinto em Create. Era um claro sinal de ajuda do Anfitrito, pois os fios são o símbolo do Anfitrito, pois ela é a deusa do fuso de ouro e a deusa da tecelagem. . Isso significa que Amphitrite é uma deusa do destino humano enquanto ela tece o destino deles. Tecendo nossa matriz. O anfitrito pode mostrar aos humanos o seu caminho, quando eles ficam presos no labirinto da vida. Portanto, a magia do nó pode ser ligada diretamente à deusa. Também acho que Ariadne estava adorando o Anfitrito, mas esse é apenas o meu pensamento.

Para entender as características da deusa, precisamos conhecer primeiro a função das nereidas. Como Amphitrite é retratado como um mar de Nereida (nascido de Nereus e Doris, e às vezes de Atlas). Ela representa tecelagem, dança, canto, forja, fabricação de jóias e bruxaria. Nereidas ajudou Hefesto a fazer coroas e metais. Eles adoram jóias, ajudaram os marinheiros e representam talentos, habilidades e magia. Ao longo da história, a maioria das divindades do mar é responsável pelo destino humano, habilidades e conhecimentos mágicos. Não é de admirar que a deusa Amphitrite tenha entrado na minha vida, primeiro eu não entendi suas funções, mas, como pesquisei, percebi que ela é parte de mim e eu sou parte dela.

Deusa do eixo dourado

A água é o elemento da própria vida, morte, outros reinos, o futuro, adivinhação, caos, arte-imaginação e profecia. Quando criamos algo, criamos com a ajuda da água.

Depois de entender as funções do Amphitrite, minha mente ainda não estava descansando, eu queria saber a origem dela. Parece que Poseidon foi adorado na Líbia antes que os gregos o adorassem. E seu nome está aparecendo no panteão dos deuses / deusas da Líbia. Ele era muito respeitado na Líbia. Seu nome permaneceu o mesmo e não foi alterado. Do que parece, a origem da deusa Atena também é da Líbia e ela é filha de Poseidon e Tritonis, que é a deusa da ninfa do lago Tritonis.

É descrito que na Líbia havia um lago chamado Tritonis e no lago residia uma deusa ninfa chamada Tritonis. Ela era a esposa de Poseidon e eles tiveram um filho chamado Triton. Assim como Amphitirite e Poseidon tiveram um filho chamado Triton. Há também um rio que deságua no lago chamado Triton. A localização do lago Tritonis não é conhecida hoje, mas estima-se que esteja localizada hoje no sul de Tunis. O interessante é que nesta região de Tunis, Argélia, Líbia existem lagos salgados que estão secando e quando a estação chove, eles aparecem novamente, alguns dos lagos chamados milagrosos, pois acabaram de aparecer da terra. A conexão de Amphitrite com Tritonis está correlacionada com o nome dela, os gregos chamavam a deusa Amphitrite, Amphi – trite, que significa “circunda o terceiro”. Eles também se referiram à Líbia como cercando seu mundo, então, suponho que o nome original dela era Tritonis, mas quando Poseidon se casou com ela, e o mito se espalhou, os gregos mudaram o nome dela, referindo-se a ela como “o terço circundante”, o da terra da Líbia … , mas ainda podemos entender de onde ela veio. Além disso, a união de Poseidon e Amphitrite é o domínio e a expansão da Grécia para outras terras. Ao forçá-la a casar com ele, ele a conquistou e ela se torna uma deusa grega, fundindo culturas. Mas posso estar errado, pois Poseidon e Tritonis já estavam juntos na mitologia da Líbia, pois acho que o mito líbio veio antes dos gregos. e, assim, mudou seu nome, mas ainda podemos entender de onde ela veio. Além disso, a união de Poseidon e Amphitrite é o domínio e a expansão da Grécia para outras terras. Ao forçá-la a casar com ele, ele a conquistou e ela se torna uma deusa grega, fundindo culturas. Mas posso estar errado, pois Poseidon e Tritonis já estavam juntos na mitologia da Líbia, pois acho que o mito líbio veio antes dos gregos. e, assim, mudou seu nome, mas ainda podemos entender de onde ela veio. Além disso, a união de Poseidon e Amphitrite é o domínio e a expansão da Grécia para outras terras. Ao forçá-la a casar com ele, ele a conquistou e ela se torna uma deusa grega, fundindo culturas. Mas posso estar errado, pois Poseidon e Tritonis já estavam juntos na mitologia da Líbia, pois acho que o mito líbio veio antes dos gregos.

Bulla Regia, Tunis

O lago Tritonis era um lago raso, e parece que o lago não está maduro o suficiente, mas quando Amphitirite se torna esposa de Poseidon, ela se torna adulta e a deusa do mar, seu status aumenta. Hoje não podemos rastrear o lago, parece que o Anfitrito se mudou do lago para o grande mar; também há uma ligação com a virgindade e a maturidade nesta história. Mas essas são minhas especulações pessoais.

Depois dessa informação, eu ainda queria saber como ela chegou a essa região, e descobri que os egípcios tinham uma deusa chamada Nieth. As pessoas que deixaram o Egito ou viajaram trouxeram para a Líbia a Deusa Nieth consigo mesmas, o que se identificou com Atena, mas também devido à sua ação de tecelagem, ela me lembra o Anfitrito. Outra deusa que brilhou na minha imaginação foi a deusa Tanit. Tanit era uma deusa da fertilidade, tecelagem e joalheria, ela se conectou a Astarte, que está associada à deusa Afrodita ou Vênus, Amphitrite descrito como Vênus em muitos mosaicos. Tanit era venerado e adorado em Cartago, que está localizado em Tunis de hoje, e observe que a maioria dos artefatos e mosaicos de Amphitrite, Poseidon, ninfas do mar, Vênus e Tanit localizam-se na mesma região de Tunis.

Deusa Tanit, na minha opinião, existem semelhanças entre as duas deusas

Em todas as histórias e mitos, o Anfitrito tem uma conexão direta com o sacrifício de crianças e a virgindade. As crianças foram sacrificadas à deusa Tanit e aos deuses do mar. A história de Athena e as pessoas que viviam à beira do lago Tritonis é sobre o sacrifício de jovens donzelas. Mesmo a lenda de Atena matando sua irmã por engano é uma forma de sacrifício, as tribos da Líbia realizaram um festival em homenagem a esses deuses e dois grupos de jovens donzelas de tribos diferentes que tiveram que lutar entre si com paus e pedras. Mesmo na história de Teseu, o sacrifício é o tema principal. Por mais brutal que pareça, essa era a vida nos tempos antigos. Nos dias de hoje, simplesmente podemos admirar esses deuses oferecendo alimentos, bebidas e atenção.

Penso que o Amphitrite pode ajudar com: arte, canto, dança, parto, fertilidade, punir estupradores, punir parceiros abusivos nos relacionamentos, lidar com abortos, ajudar designers, abrir caminhos, ajudar a sair de situações difíceis, lidar com problemas. marido / parceiro, conceda prosperidade, imaginação e novas idéias.

Também esqueci de mencionar que Amphitrite é a representação dos mares calmos e, assim, acalma as emoções, onde Poseidon é violento e temperamental, ela o acalma. Também no começo ela fugiu dele para Atlas, que é sua região natal. A história de Amphitrite pode parecer romântica e inocente, mas ela se tornou uma deusa feroz que governa os mares.

Espero que você tenha gostado deste blog, por favor, adicione nos comentários mais informações se você tiver 🙂

Poseidon e Amphitrite, Preste atenção ao seu gesto reconfortante.