Ervas e plantas para a cura dos disturbios femininos – ervas e plantas para mulheres – Ginecologia Natural

Ervas e Plantas para as mulheres, para os corpos Femininos:

Informações gerais – ginecologia natural:
– Chás são sempre mais indicados pra efeito mais rápido, principalmente no combate à cólicas.
– Temperos e Tinturas são muito eficazes em tratamentos à longo prazo.
– Para enxaquecas e enjoos, a aromaterapia também tem um excelente resultado, utilize sempre óleos essenciais de boa qualidade.
– Banhos de Assentos devem ser feitos com água bem fervida e em bacia previamente esterilizada.
– Em todos os casos, busque sempre comprar Ervas de qualidade, em fornecedor de confiança, com certificação da Anvisa, lembrando de verificar a data de validade e o aspecto delas (se estiverem muito esbranquiçadas, corre o risco de estarem mofadas, contendo fungos, que só irão prejudicar sua saúde). Não usem ervas com aspecto duvidoso, em altas dosagens e o mais importante, em caso de permanência dos sintomas, procure um médico.
– Faça os banhos ou vaporizações antes da menstruação
– Os banhos de assento podem ser feitos quinzenalmente
– No pós-parto, mulheres que passaram por cesariana devem esperar a recuperação para fazer os banhos de assento e vaporização
– Mulheres menstruadas e gestantes não devem fazer o banho de assento nos primeiros meses da gestação.

Vaporização:

Utilize aproximadamente 2 litros de água para 50g de folhas secas, leve ao fogo por 10 minutos. Espere esfriar e sente sobre a vasilha (pode ser de vidro ou barro), você pode ficar agachada, de cócoras ou do jeito que se sentir melhor. No caso da vaporização, o ideal é que você use lençóis ou cobertores para ficar bem aquecida e manter o vapor junto ao corpo. Fique assim até a água esfriar.

Importante: a vaporização não deve ser feita quando houver inflamações. Também não é indicada para mulheres que utilizam DIU.

Banho de assento:

Ferva uma boa quantidade de água (vai variar com o tamanho da bacia a ser utilizada) e apague o fogo. Adicione duas mãos cheias da erva escolhida e tampe a vasilha, deixe durante o tempo do seu banho normal. Tome o banho e depois prepare o banho de assento. Opte por uma bacia que te permita sentar dentro até a altura do umbigo, dê preferência as esmaltadas, de barro ou aço inox, para evitar substâncias tóxicas que podem ser liberadas em contato com água quente (comum nas bacias de plástico e alumínio). Coloque o líquido ainda quente e adicione água para ficar morno. Sente-se e deixe agir até esfriar.

Pode-se incluir até 4 ervas com propósitos diferentes e obter assim mais benefícios para a sua saúde.

Sálvia (salvia officinalis)

– Equilibra o ciclo reprodutivo feminino.

– Correção de fluxo irregular.

– Contra o corrimento.

– Contra a frigidez.

– Trata os sintomas da menopausa.

– Alivia a irritação, cura a depressão e ameniza as alterações bruscas de humor.

– Alivia cólicas menstruais.

> Não usar na gravidez.

Angélica (Angelica sinensis)

– Equilibra o fluxo menstrual e estimula a fertilidade.

– Alivia menstruações dolorosas e cólicas.

– Alivia os sintomas da TPM.

> nao usar nas menstruações de fluxo forte.

Gengibre (Zingiber officinale)

– Alivia as cólicas menstruais.

– Estimula o fluxo menstrual.

– Enjoos e náuseas da gravidez.

– Estimula a circulação, especialmente para quem tem mãos e pés frios (escalda pés).

Ginseng (Panax Ginseng, Panax quinquefolium, Eleutherococcus senticosus)

– Alivia o estresse e diminui a tensão.

– Diminui a depressão e a ansiedade.

– Restabelece o ritmo natural do ciclo menstrual.

– Reduz o fluxo menstrual excessivo.

Pé de Leão (Alchemilla vulgaris)

– Controla o fluxo excessivo.

– Regula os ciclos menstruais.

– Promove a fertilidade.

– Tonifica e fortalece o útero e os ovários.

Uva – Ursina (Arctosphylos uva ursi)

-Tem forte ação diurética, reduzindo o inchaço associado à TPM.

> Evitar dosagens altas e uso prolongado, evitar na gravidez.

Valeriana (Valeriana officinalis)

– Induz ao estado de calmaria e tranqüilidade.

– Reduz a ansiedade.

– Alivia os sintomas da TPM.

Camomila (Matricaria recutita):

– Controla a ansiedade.

– Diminuição das cólicas menstruais,

– Combate o envelhecimento precoce,

– Trata distúrbios da menopausa.

Alecrim:

aumenta a circulação dos órgãos reprodutivos é ótimo para diminuir cólicas menstruais e muito utilizado também no pós-parto (aumenta o fluxo menstrual). Não deve ser utilizado durante a gravidez.

Artemísia (Artemisia vulgaris):

– Diminuição das cólicas menstruais.

– Fluxo menstrual irregular.

– Trata a TPM.

– Previne câncer de mama.

> Não usar na gravidez.

Manjerona (Origanum majorona):

– Contra insônia e dor de cabeça.

– Corrimento.

– Diminuição das cólicas menstruais.

– Tratamento de fluxo escasso.

> Não usar na gravidez.

Capim Limão (Cymbopogon citratus):

– Diminuição do inchaço do corpo.

– Combate as dor de cabeça.

– Galatagogo (ajuda no aumento do leite materno).

– Estimulante da Linfa. (Um fluído semelhante ao Sangue, é responsável pela eliminação de impurezas que as células produzem durante seu metabolismo).

Agnocasto

Esta é erva é um repositor hormonal natural que ajuda a regular as disfunções menstruais e as oscilações de humor comuns em casos de desequilíbrio dos hormônios.
Ótima erva para quem sofre com a TPM, menopausa e para quem precisar melhorar a produção de progesterona que ajuda a equilibrar o ciclo ovariano e também quem deseja engravidar.
Mas atente as contraindicações.
Esta tudo aqui no link.

Agno castos  = VITEX –

Esse arbusto de origem mediterrânea andou ganhando fama nos grupinhos de internet nos últimos tempos. Manas, acho massa esses grupos, estou em vários deles, tem ajudado muitas mulheres a, antes de tudo, saberem que não estão sozinhas e não são ETs. Informação é livre mesmo e deve ser difundida aos 4 ventos, mas assim como na vida cabe a quem ouve/lê ter muito critério e filtro e saber que nem tudo ali é assim desse jeito mesmo néam…

O nome botânico dele é Vitex agnus-castus L., essa parte “castus” faz referência à castidade. Tipo, era usada em monges e em mulheres gregas quando seus maridos iam pra guerra, com fins de reprimir seus desejos sexuais
Calma! Segundo meu profe ele não interfere na libido da mulher! ufa

Também conhecido pelos nomes populares: pimenta dos monges, pau de angola, alecrim de angola, alecrim do norte, jureminha, arvore da castidade.

Partes usadas: folhas e frutos.

Seu uso se mostrou eficaz principalmente no combate a sintomas de TPM, por regular o hormônio Prolactina e também por estimular a Progesterona na segunda fase do ciclo menstrual (fase lútea). Devido à essa maravilha o Vitex acaba agindo também no estrogênio e nos demais hormônios envolvidos no rolê como FSH e LH já que tá tudo relacionado e como consequência vai regular a menstruação.

BASICAMENTE TODAS AS ERVAS QUE CHAMAMOS “FITOHORMÔNIOS”,  NÃO SÃO “HORMÔNIOS NATURAIS”.
Eles atuam nos receptores hormonais tendo uma ação similar a dos hormônios, saca?

Então o Vitex pode apresentar bons resultados também para tratamento de cólicas menstruais, dores nas mamas, falta ou excesso de menstruação, sintomas de menopausa e ate infertilidade.
Além disso ainda tem ação diurética, antiinflamatória, calmante e antimicrobiana.
Vendido no mercado sob a forma de extrato seco deve ser usado de 30 a 60 mg/dia.

Aquiléia
Esta é uma verdadeira panaceia para a saúde feminina.
Se é verdade que não existe erva milagrosa, esta planta chega muito perto.
Melhora a pele, o humor e resolve quaisquer distúrbios menstruais.
Vale conhecer mais clicando neste link.

Artemísia
A Artemísia é importante em casos onde existe sangramentos menstruais excessivos, aliviando este sintoma.
Além disso, se você tem mãos e pés frios com frequência, esta erva pode te ajudar de verdade. Saiba mais

Aveia
Se o sangue é um desafio para o equilíbrio da saúde feminina, o sistema nervoso também não fica atrás.
Afinal, para os orientais, o sangue e o sistema nervoso tem uma conexão, pois são regidos pelo elemento fogo (ainda que o sangue também seja regido pelo elemento madeira e água).
O desequilíbrio do sistema nervoso muda o pH do sangue rapidamente, tornando-o ácido. E ninguém precisa disso, não é verdade?
Mas não se preocupe. A Aveia é uma das melhores ervas para acalmar os nervos e colocar tudo em nova perspectiva.
Confira mais no link.

Cálcio de Ostra
A menopausa chegou? E os calorões? Ninguém merece, não é mesmo?
Nesse caso, você pode aliviar os sintomas com este fitoterápico incrível.
O “ar-condicionado” central de nosso corpo são os rins.
Quando a menopausa chega, os rins já estão demonstrando uma queda em sua vitalidade energética.
O Cálcio de Ostra alivia o trabalho dos rins por ser uma erva muito fria.
Além disso, esta erva ajuda muito a evitar a progressão da osteopenia e prevenir a osteoporose por ser uma fonte de cálcio natural que é muito bem assimilada pelo organismo.Leia mais sobre este fitoterápico.

Castanha da Índia
Se o sangue é importante para a mulher, os vasos sanguíneos não são menos relevantes.
As atividades dos dias de hoje nos colocam ou, sentados por tempo demais ou ficamos tempo demais em pé.
Tudo isso causa danos a circulação e aos vasos e podem levar ao aparecimento das inevitáveis varizes e provocar dores nas pernas.
Mas a solução existe. A Castanha da ìndia promove a circulação periférica e alivia as dores das pernas e previne o surgimento de novas varizes. Clique aqui para saber mais.

Chlorella
Melhor do que reparar, é poder prevenir.
mantem seu sangue em dia, limpinho e tonificado
Então chegou a hora de colocar esta alga em sua vida.
A Chlorella é uma alga cultivada que é disponibilizada em tabletes e é uma das maiores fontes de vitaminas e complexo B, de maneira natural.
Para saber a dose certa pra você, tem um segredo. Se você me perguntar eu conto! .

Dente de Leão
Sabe quando a pele começa a ficar meio feia, com sinais de irritação ou coceiras?
Bem, isso é um sinal do fígado e do sangue avisando que o sistema está saturado e precisa se desintoxicar.
Ninguém melhor para ajudar neste momento do que o Dente de Leão.
Leia mais no link.

Hibisco
Esta erva além de remineralizar o sangue, melhorar sua viscosidade, ainda é uma grande ajuda para quem deseja eliminar alguns quilinhos.
Suas propriedades adstringentes literalmente “enxugam” as gorduras do corpo.
Mas não dá pra abusar. Tome, no máximo, por 5 dias consecutivos e dê uma pausa de dois dias para que o corpo não se sobrecarregue, ok? Saiba mais sobre esta erva.

Sálvia
Mais uma erva versátil para equilíbrio geral das funções femininas e recuperação do sangue.
Mas o que a Sálvia acrescenta de forma especial a esta lista, é a capacidade de enviar sangue e energia vital para o cérebro, retardando os sinais comuns de envelhecimento e mandando embora a senilidade e afastando o Alzheimer e o Parkinson. Veja mais.

 

Artemísia: ativa a circulação sanguínea e estimula o útero, ajuda a reduzir cólicas menstruais, problemas nos ovários, inchaços e dores uterinas e distúrbios menstruais. Não deve ser utilizada durante a gravidez e período de amamentação.

Barbatimão: sua ação anti-inflamatória e cicatrizante ajuda a controlar o corrimento vaginal, atua na cicatrização de feridas, úlceras e hemorragias uterinas.

Calêndula: indicada para uso pós-parto ou pós-aborto, auxilia a vinda da menstruação, possui ação cicatrizante, anti-inflamatória e antimicrobiana.

Camomila: ajuda a combater os sintomas da TPM, possui ação anti-inflamatória e relaxante. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre e trabalho de parto.

Erva doce: Auxilia no equilíbrio hormonal, estimula a produção de leite e ajuda nos distúrbios menstruais. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre.

Sálvia: auxilia no equilíbrio hormonal, ajuda a controlar o corrimento do útero, estimula a menstruação e alivia a TPM e cólicas menstruais. Auxilia também no controle dos sintomas da menopausa (ondas de calor e secura vaginal).

Uxi Amarelo: atua no tratamento de miomas, cistos uterinos e ovarianos e na infecção urinária.

Unha de Gato: possui ação anti-inflamatória e antibiótica natural, é um importante imunoestimulante. É ótimo para quem quer engravidar e nos casos de inflamação uterina. Usado em conjunto com o Uxi Amarelo promove a limpeza do útero e ajuda a reduzir miomas que podem dificultar a gravidez. Use diariamente do primeiro dia da menstruação até o período fértil.

Lavanda: possui ação antisséptica, antiespasmódica e relaxante. Alivia os sintomas da TPM e da Menopausa.

Manjericão: auxilia na regulação da menstruação através do estimulo da atividade uterina. É ideal fazer no período próximo da data regular da menstruação.

Alecrim: aumenta a circulação dos órgãos reprodutivos é ótimo para diminuir cólicas menstruais e muito utilizado também no pós-parto (aumenta o fluxo menstrual). Não deve ser utilizado durante a gravidez.

Artemísia: ativa a circulação sanguínea e estimula o útero, ajuda a reduzir cólicas menstruais, problemas nos ovários, inchaços e dores uterinas e distúrbios menstruais. Não deve ser utilizada durante a gravidez e período de amamentação.

Barbatimão: sua ação anti-inflamatória e cicatrizante ajuda a controlar o corrimento vaginal, atua na cicatrização de feridas, úlceras e hemorragias uterinas.

Calêndula: indicada para uso pós-parto ou pós-aborto, auxilia a vinda da menstruação, possui ação cicatrizante, anti-inflamatória e antimicrobiana.

Camomila: ajuda a combater os sintomas da TPM, possui ação anti-inflamatória e relaxante. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre e trabalho de parto.

Erva doce: Auxilia no equilíbrio hormonal, estimula a produção de leite e ajuda nos distúrbios menstruais. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre.

Sálvia: auxilia no equilíbrio hormonal, ajuda a controlar o corrimento do útero, estimula a menstruação e alivia a TPM e cólicas menstruais. Auxilia também no controle dos sintomas da menopausa (ondas de calor e secura vaginal).

Uxi Amarelo: atua no tratamento de miomas, cistos uterinos e ovarianos e na infecção urinária.

Unha de Gato: possui ação anti-inflamatória e antibiótica natural, é um importante imunoestimulante. É ótimo para quem quer engravidar e nos casos de inflamação uterina. Usado em conjunto com o Uxi Amarelo promove a limpeza do útero e ajuda a reduzir miomas que podem dificultar a gravidez. Use diariamente do primeiro dia da menstruação até o período fértil.

Lavanda: possui ação antisséptica, antiespasmódica e relaxante. Alivia os sintomas da TPM e da Menopausa.

Manjericão: auxilia na regulação da menstruação através do estimulo da atividade uterina. É ideal fazer no período próximo da data regular da menstruação.

1) Amenorreia (ausência ou atraso de menstruação)

A canela auxilia no combate à amenorreia (ausência ou atraso na menstruação)

shutterstock

A canela auxilia no combate à amenorreia (ausência ou atraso na menstruação)

Planta: Canela

Efeitos: a canela é termogênica e estimula a circulação sanguínea

Modo de preparo: infusão com a canela em pau. Em vez de água, a canela também pode ser adicionada a leite quente com mel para ser consumido uma vez por dia.

2) TPM

O chá de camomila, junto com o de erva cidreira, alivia os efeitos da TPM

shutterstock

O chá de camomila, junto com o de erva cidreira, alivia os efeitos da TPM

Planta: Erva cidreira ou camomila

Efeitos: ambas as ervas são calmantes e ansiolíticas. A erva cidreira ainda combate insônia e nervosismo, enquanto a camomila é sedativa, imunoestimulante e anti-inflamatória.

Modo de preparo: beba a infusão com as flores (camomila) ou folhas e ramos florais (erva cidreira) de três a quatro vezes por dia.

3) Infecção urinária

shutterstock

O óleo essencial de copaíba pode ser aplicado para tratar infecções urinárias

Planta: Copaíba

Efeitos: anti-inflamatória e anti-microbiana, a erva ainda tem ação cicatrizante e expectorante, podendo ser usada para tratar sinusites e outras doenças respiratórias.

Modo de preparo: passe algumas gotas do óleo essencial no local afetado duas vezes por dia.

4) Cólicas

O chá de camomila tem propriedades analgésicas e alivia cólicas menstruais
shutterstock

O chá de camomila tem propriedades analgésicas e alivia cólicas menstruais

Planta: Camomila

Efeitos: por ser um calmante natural e ter ação anti-inflamatória, a camomila reduz as dores da cólica. A erva também produz um aminoácido que tem ação antiespasmódica, efetivamente diminuindo as cólicas.

Modo de preparo: infusão com as flores da planta para consumir de três a quatro vezes por dia.

5) Contracepção

A Stevia, mesma planta usada para fazer o adoçante, auxilia na contracepção por afinar as paredes do endométrio
shutterstock

A Stevia, mesma planta usada para fazer o adoçante, auxilia na contracepção por afinar as paredes do endométrio

Planta: Stevia (sim, aquela do adoçante)

Efeitos: reduz a parede interna do endométrio uterino

Modo de preparo: beber uma infusão das folhas e hastes de seis a oito vezes por dia durante o período fértil.

  • Não use apenas ervas contra concepção e também deve se preocupar com a transmissão de doenças, então ainda o ideal usar camisinha sempre

6) Menopausa

O consumo do pó de amora ajuda a amenizar os efeitos da menopausa
shutterstock

O consumo do pó de amora ajuda a amenizar os efeitos da menopausa

Planta: Pó de amora

Efeitos: o pó ou a farinha de amora é rica em vitaminas, fibras e sais mineiras, além de ser antioxidante

Modo de preparo: consumir uma colher de sopa dissolvida em sucos, vitaminas ou chás, uma vez ao dia, ou em forma de cápsulas.

7) Candidíase

O alho tem propriedade antifúngicas e antissépticas, combatendo, assim, a candidíase
shutterstock

O alho tem propriedade antifúngicas e antissépticas, combatendo, assim, a candidíase

Planta: Alho

Efeitos: o alho tem propriedades antissépticas e antifúngicas que combatem a Candida albicans , que, descontrolada, é responsável pela candidíase

Modo de preparo: Descasque um dente de alho com cuidado. Com a ajuda de uma agulha, passe uma linha pelo alho, deixando-a pendurada. Antes de dormir, coloque o alho dentro do canal vaginal, como se fosse um absorvente interno, e durma com ele – sem calcinha. De manhã, remova-o. Repita o processo durante alguns dias, se necessário.

(Outra receita caseira prática que pode ser combinada ao “OB de alho” para combater a candidíase é o banho de assento em água morna com bicarbonato de sódio na proporção: 1 colher de sopa para 200mL de água filtrada)

8) Fertilidade

O alecrim estimula a fertilidade e auxilia na regulação do ciclo menstrual, podendo ser aproveitado em vaporizações
A Boemia/Reprodução

O alecrim estimula a fertilidade e auxilia na regulação do ciclo menstrual, podendo ser aproveitado em vaporizações

Planta: Alecrim

Efeitos: Aumenta a circulação sanguínea e também auxilia no combate a infecções. Além de estimular a fertilidade, o alecrim ajuda na regulação do ciclo menstrual.

Modo de preparo: faça uma vaporização. Coloque vários ramos de alecrim num balde e despeje água fervente sobre ele. Sem calcinha, mas enrolada numa toalha ou usando uma saia longa, posicione o balde entre as pernas e agache sobre ele, ficando sentada nas beiradas, se possível. O importante é fazer com que o vapor chegue até a vulva, escapando o mínimo possível. Fique nessa posição até o vapor acabar (contraindicado para mulheres que usam o DIU de cobre ou o SIU Mirena)

E, lembre-se, “a auto-cura por meio de ervas medicinais não é algo distante e impossível. Trata-se de voltar ao nosso estado natural, aprender a curar feridas emocionais, olhar para nós mesmas e nos tratar com amor”, finaliza Liliana.

Fonte:  https://delas.ig.com.br/

Atenção:

Nem esse nem nenhum post de internet substitui uma consulta médica, é apenas informativo e pra continuar informando: o Vitex pode apresentar efeitos adversos como aumento do fluxo menstrual (raro), cefaléias, nauseas, dispepsias, exantemas. Contra-indicado o uso com outras terapias hormonais, gestação, lactação (esse é relativo, em muitos casos ele aumenta a produção de leite).

Cuidado com ervas durante a gravidez.