Ginecologia Ayurveda

Ginecologia Ayurveda

Ciclo Feminino e Ayurveda

Fonte: http://natucoaching.com.br/ – Jacqueline Guerra, naturóloga, coach de saúde e bem-estar e jornalista – 2018

Esse artigo abre uma série de textos semanais que irão abordar o ciclo feminino sob o ponto de vista das medicinas tradicionais – Ayurveda e Medicina Chinesa – e outras terapias integrativas e complementares que estão contempladas na visão da Naturologia.

Os antigos Rishis, que desenvolveram o Ayurveda, cultuavam a natureza como sendo feminina.  As medicinas orientais trazem uma compreensão singular da anatomia e fisiologia feminina que abrange não somente o corpo físico e energético, mas também as emoções, a mente e o espírito.

Nosso ciclo menstrual revela como está a nossa saúde. Se estamos constantemente estressadas, sobrecarregadas de trabalho, dormindo mal e fazendo escolhas alimentares pouco saudáveis, então isso pode ser visto em nosso ciclo mensal.

Embora seja comum muitas mulheres apresentarem sintomas como cólica, tensão pré-menstrual, dores de cabeça e outros desconfortos relacionados ao período, o Ayurveda ensina que não devemos considerar natural essas irregularidades menstruais. De acordo com os antigos textos conhecidos como Charaka Samhita, um ciclo saudável tem as seguintes características:

  • ocorre uma vez por mês
  • é vermelho brilhante sem coágulos ou muco
  • livre de dor
  • livre de inchaço
  • sem irritabilidade, depressão ou oscilações de humor
  • é facilmente lavável sem deixar machas
  • não tem odor ruim
  • quantidade moderada

 

Mas não é isso que vemos hoje em dia. São muitas as mulheres que passam por períodos difíceis atualmente. Nós somos a primeira geração sujeita à dominância estrogênica. É ainda mais provável que o número de queixas aumente à medida em que as mulheres são expostas a uma quantidade sem precedentes de substâncias químicas tóxicas que, dentro do corpo humano, têm a capacidade de imitar o estrogênio. Esses estrogênios ambientais vêm de pílulas anticoncepcionais, poluentes, cosméticos, aditivos alimentares, pesticidas, plásticos e outras fontes. Esses xenoestrogênios levam a uma relativa dominância estrogênica que cria uma série de sintomas e condições, incluindo infertilidade, miomas, endometriose, câncer, envelhecimento prematuro, TPM e outros problemas menstruais.

“O Ayurveda oferece uma visão feminina da vida e de tudo o que ela contém. Representa uma abordagem inclusiva, tão incondicional quanto a Mãe Natureza ou o arquétipo da Deusa da Natureza. O Ayurveda é feminino em todos os aspectos e formas de terapia. Na medicina ayurvédica, a Mãe Divina se revela para aqueles que dela se aproximam com amor e com o bem-estar dos outros em mente.”
(Atreya, Medicina Ayurvédica para Mulheres)

Na Índia, a menstruação é respeitada como uma expressão da conexão feminina aos ciclos da lua. No artigo Mandala Lunar e os Ciclos Femininos, abordei como resgatar essa conexão. Além de ter o propósito de preparar o corpo para a concepção e a gestação, na compreensão do Ayurveda, a menstruação é uma oportunidade para o corpo se purificar, eliminar toxinas (ama) através do sangue e se renovar.

Depois que ingerimos um alimento, ele passa por transformações através das sete camadas de tecido do corpo. O fluxo menstrual é considerado um subproduto de todos esses tecidos. O primeiro é o plasma (rasa dhatu), depois o sangue (rakta dhatu), seguido pelos tecidos muscular e adiposo. Depois dessa quatro camadas, vem o tecido ósseo, o sistema nervoso e, finalmente, os tecidos reprodutivos.

O plasma é um veículo de nutrição e carrega hormônios, vitaminas, minerais e água. Quando esta camada é saudável e flui livremente, o mesmo acontece com todos esses nutrientes, assim como os resíduos, para que possam deixar o corpo com facilidade. Assim, se houver desequilíbrios no fluxo menstrual, também encontraremos desequilíbrios semelhantes em todo o corpo, já que o plasma é a base a partir da qual todas as outras camadas de tecido são produzidas. Por isso, resgatar uma vida mais natural por meio da alimentação tem um impacto diretamente na desintoxicação, na regulação hormonal e no ciclo menstrual.

Ignorar esse ciclo muitas vezes leva a um grande número de queixas. Por exemplo, respeitar a necessidade de diminuir o ritmo e descansar mais durante a menstruação. Esse descanso não é um sinal de fraqueza: é um momento de recuar, recarregar as baterias, para depois se envolver em atividades mais dinâmicas.

Segundo o Ayurveda, o ciclo menstrual pode ser dividido em três fases (doshas). Para melhor compreensão, leia também o artigo Ayurveda: qual é o seu dosha?.

Não existe um tratamento único para as irregularidades menstruais. Cada pessoa é tratada de forma individual, de acordo com sua constituição e contexto de vida e não só pela patologia. O primeiro passo no tratamento dos desequilíbrios menstruais é descobrir se os sintomas envolvidos são de natureza VataPitta ou Kapha. Depois de descobrir a natureza do desequilíbrio, você pode começar a incorporar um protocolo de tratamento para nutrir seu sistema de volta ao equilíbrio.

A maioria dos distúrbios menstruais provém da energia bloqueada no sistema reprodutivo. Isso, por sua vez, causa congestão e estagnação que podem levar à dor, ciclos irregulares, sangramento intenso, sangramento escasso, miomas ou cistos. A energia estagnada pode ser causada por muitos problemas, incluindo má nutrição, estresse, toxinas, inflamação, frieza e / ou constrição.

FASE VATA

Do dia 1-5 (a partir do primeiro dia da menstruação)

Vata é a força que regula todos os movimentos descendentes do corpo, empurrando o fluxo menstrual para baixo e para fora do corpo. Se o óvulo não é fertilizado, o aumento de Vata inicia o período menstrual e age como uma força motriz, permitindo o fluxo da menstruação.

Vata traz algumas qualidades e características. Porém, se Vata estiver desequilibrado, isso pode trazer alguns sintomas.

 

FASE KAPHA

Do fim do sangramento até a ovulação (aprox. Dias 4-14).

O estágio Kapha do ciclo é a construção do endométrio (a membrana mucosa que reveste o interior do útero) e o estrogênio é o hormônio que aumenta neste momento. É a fase de restaurar a força do corpo e preparar-se para a concepção.

Kapha traz algumas qualidades e características. Porém, se Kapha estiver desequilibrado, isso pode trazer alguns sintomas.

 

FASE PITTA

Desde a ovulação até o seu período começar (dias 14-28).

A ovulação marca o início da próxima fase dominada por Pitta. O fogo é transformador e esta é a fase em que o corpo se prepara para uma nova vida: o endométrio para implantação do óvulo fertilizado e as mamas para produção de leite. Essencialmente, Pitta dispara nosso corpo em prontidão para a concepção. O hormônio progesterona atinge o pico durante essa fase.

Pitta traz algumas qualidades e características. Porém, se Pitta estiver desequilibrado, isso pode trazer alguns sintomas.

 

 

Esse resumo não pretende abranger todo o conhecimento sobre as constituições e os desequilíbrios. Se você quer se aprofundar, procure um naturólogo ou terapeuta ayurvédico.

Todos os cinco módulos podem precisar de 25 a 30 sessões, cada um com 90 minutos.

Curso de Ginecologia

Objetivos de aprendizado:

  • Aprenda sobre a anatomia estrutural e funcional do trato reprodutivo feminino, de acordo com o Ayurveda e a Western Science.
  • Aprenda sobre Fisiologia da Menstruação (Raja), Ovulação (Artava)
  • Regime Ayurveda e sua importância durante a menstruação.

Assuntos abordados:

  • Anatomia e fisiologia de Artava Vaha Srotas (trato genital feminino) de acordo com Ayurveda.
  • Causas e Sintomas da Vitiação do Trato Genital Feminino.
  • Projeto de diferentes regimes (faça e não faça) em diferentes fases ginecológicas e sua importância clínica.

Objetivos de aprendizado:

  • Aprenda sobre os oito tipos de Artava Dushti (anormalidades em Artava) mencionados em Ayurveda.
  • Aprenda sobre os diferentes distúrbios da menstruação, como excessivo, escasso, ausência de menstruação, Shweta Pradara (Leucorréia), Rakta Pradara (menstruação excessiva), EcxessisveLearn
  • Aprenda o conceito de Menarca (Iniciação da menstruação) e Menopausa

Assuntos abordados:

  • Ashtavidha Artava Dushti (Oito tipos de distúrbios menstruais),
  • Rakta Pradara (prolongar, menstruação excessiva),
  • Shweta Pradara (descarga branca),
  • Soma Roga,
  • Menarca e Menopausa

Tempo Acadêmico Total – 5 a 6 sessões, cada uma com 90 minutos

Objetivos de aprendizado:

  • Quais são os fatores causais comuns para Yoni vyapada
  • Como diagnosticar diferentes distúrbios funcionais e anatômicos do trato genital feminino.
  • Conhecer fatores de risco para o yoni Vyapada.
  • Como prevenir e gerenciar o yoni vyapada nos estágios iniciais.
  • Como gerenciar a gravidez falsa
  • Abordagem Ayurveda para cistos ovarianos e uterinos.
  • Como gerenciar a acne

Assuntos abordados:

  • Causas, sintomas, sinais, patogênese, diagnóstico diferencial, tratamentos de vinte e quatro tipos de Yoni vyapada.
  • Tratamento de cistos uterinos e ovarianos
  • Manejo da falsa gravidez.
  • Gerenciamento de Acne

Tempo Acadêmico Total – 5 a 6 sessões, cada uma com 90 minutos

Objetivos de aprendizado:

  • Qual a importância de Panchkarma em diferentes condições ginecológicas.
  • Como implementar diferentes terapias envolve no tratamento de distúrbios ginecológicos.
  • Como projetar os tratamentos à base de plantas em Ginecologia.

Assuntos abordados:

Requisitos, Preparação, Procedimento, Indicações, Contra-indicações dos seguintes procedimentos

  1. Yoni Dhavan
  2. Yoni Pichu
  3. Yoni Sampurana
  4. Yoni Varti
  5. Uttar Basti

Detalhes de ervas freqüentemente usadas em Ginecologia

Tempo acadêmico total – 4 a 6 sessões, cada uma com 90 minutos

Objetivos de aprendizado:

  • Quais são os tipos de Vandhya
  • Como prevenir a infertilidade
  • Qual deve ser a abordagem geral ao gerenciar casos de infertilidade
  • Quais são os protocolos de gerenciamento no parceiro masculino

Assuntos abordados:

  1. Conceito de infertilidade em Ayurveda
  2. Tipos de Vandhya
  3. Prevenção da infertilidade
  4. Gestão da Infertilidade

Tempo acadêmico total – 3 a 5 sessões, cada uma com 90 minutos