Nangsa Obum – uma mulher tibetana considerada emanação de Tara

Nangsa Obum

2 no Tibet central, no lugar chamado Gyantse. Tem sido apreciado por gerações de tibetanos em torno de fogueiras fumaça nas noites de inverno e passando por inúmeras variações e enfeites na narração. Nossa versão é um conto de um tempo, muito tempo atrás, quando um dakini bonita chamada Nangsa, nasceu como um ser humano. Então, agora, preste atenção e vou começar.

Em uma aldeia chamada Zhangpei Kurnangpa perto Gyantse lá uma vez viveu um velho chamado Kunsang Dechen e sua esposa Nyangtsa Seldon. Eram pessoas simples do país, que tinha apenas uma tristeza, o que foi que eles não tiveram filhos. Dia e noite eles oraram para a deusa Tara para uma criança e, finalmente, depois de completar a recitação de 100 mil orações, Nyangtsa Seldon tive um sonho maravilhoso. Um feixe de luz veio a letra no coração da deusa Tara e passou sua coroa para seu próprio coração. Em seguida, uma flor de lótus cresceu dentro de seu corpo e dakinis apareceu e fez oferendas a ele.De todos os directioin, as abelhas vieram para desfrutar o néctar da flor de lótus. Ao ouvir do sonho de sua esposa, Kunsang Dechen sabia que predisse o nascimento de uma menina e fizeram oferendas e dava esmolas aos pobres em gratidão. No decorrer do tempo, uma menina nasceu, que uma vez fez uma oferta de leite de sua mãe à deusa Tara e rezei para que ela seria capaz de usar sua vida para beneficiar todos os seres sencientes. Ela era uma criança extraordinária, possuindo todas as qualidades: força e saúde, doçura e delicadeza, inteligência e beleza. Mais como um dakini que um ser humano, ela se tornou a menina dos olhos de todos. Como ela cresceu, não só que ela estava consciente e devoto, mas ela também domina as artes práticas da agricultura, tecelagem, culinária e assim por diante. Através de sua indústria a família prosperou e pelo tempo que ela tinha atingido a idade de quinze anos, ela era famosa em todo o Tibete Central. Muitos homens ricos e bonitos veio para ganhar a mão dela em casamento, mas Nangsa não tinha interesse na escolha de um marido, preferindo levar uma vida religiosa.

Neste momento houve um senhor poderoso da região chamado Dagchen, cuja nobre senhora morreu deixando dois filhos, uma filha e um filho. Seu filho, Dakpa Samdup, tinha acabado de atingir a idade de dezoito anos, e agora, considerando que o tempo para encontrar uma menina bonita de boa linhagem como uma noiva para ele, Dagchen, sua família e comitiva vestidos com suas melhores roupas e partiu para o festival anual Sungtuk Nenying que estava prestes a acontecer. Todos, jovens e velhos, ricos e pobres, ordenados e leigos estavam indo assistir ao festival. E assim Nangsa também, embora ela nunca tinha ido ao festival de verão antes, pensado para ir e participar nas actividades.Bom grado, seus pais lhe permitiu vestir suas roupas mais elegantes, e ela partiu com Zompa Kyi, sua serva carregando uma cesta de comida deliciosa.

Nangsa juntou-se ao mar de pessoas em homenagem a lugares sagrados e receber as bênçãos do lamas, e então ela viu a dança. No meio da multidão ela brilhou como a lua entre as estrelas, e assim atraiu a atenção do Dagchen senhor. Uma vez que ela tinha posto os olhos nela ele já não podia desfrutar da dança, mas, cativado pela sua graça e beleza, a observava cada movimento e, por último, enviou seu escudeiro para trazê-la para ele.Pobres Nangsa foi pego como uma pipa pega um pardal e foi levado perante o poderoso senhor. Ele, tomado de medo que esta criatura sobrenatural pode iludi-lo, de repente, agarrou segurar a barra de seu manto com a mão esquerda e, oferecendo-lhe a cerveja dele com o outro disse,

“Oh, linda dama, dotado de cinco qualidades de uma perfeita limpeza, beleza, perfume, doçura, suavidade e melodia. Eu não posso dizer se você é a filha de um ser humano ou uma deusa. O que você está, diga-me francamente: o que é o seu nome e onde está sua família e local de nascimento? Estou Dagchen, o senhor de renome Rinang. Meu filho Dakpa Samdup, a jóia da minha casa, chegou a seis vezes três anos. Será que você não considerar a ele como seu marido? ‘

Nangsa ficou consternada pois ela não tinha tomado forma humana, a fim de se engajar em atividades mundanas. Portanto, ela respondeu ao Senhor com sinceridade e humildade,

‘Eu prostrado à mãe Tara, olhar para mim, uma menina humilde.

Preste atenção me senhor Dagchen, empresta-me os ouvidos.

Minha casa está em Gyantse, minha casa em Zhangpekur.

Meu pai é Kunsang Dechen e minha mãe Nyangsta Seldon.

Eu sou apenas o filho de uma família simples.

Embora a flor de uma planta venenosa é bonito,

Você não pode fazer ofertas com ele.

Apesar de uma pedra verde é brilhante,

Não se pode comparar com o turquesa real.

Então, Nangsa pode ser bonita,

Mas como ela pode ser uma dama nobre?

Gentilmente me deixar seguir o Dharma “.

Neste o escudeiro tranquilamente aconselhou o senhor rapidamente selar o noivado, colocando o azul-turquesa e da bandeira de cinco cores na cabeça, pois ela certamente nunca concordar com a proposta de bom grado. O senhor fez em conformidade e dirigida Nangsa dizendo:

‘Você é Lhamo que você tem enfeitiçado meus olhos?

Ouça com atenção a mim linda menina,

Como o nome do dragão, Senhor Dagchen ressoa,

Porque eu sou mais poderoso do que todos na Terra.

Se você optar por não atender o comando de seu lorde,

Embora você parece sábio, você seria tolo.

Você não deve se afastar e seguir o Dharma,

Nem devo deixá-lo permanecer em sua casa.

Os passeios de sol alto no céu,

O lotus fica baixo no chão.

Apesar da grande distância entre eles,

Por meio de ações que podem ser unidos.

O oceano é infinitamente vasto,

E os peixes de prata em escala tão pequena.

Apesar de sua grande diferença em tamanho,

Por meio de ações que podem ser unidos

O poderoso senhor Dakpa Samdup,

E a filha do fazendeiro é simples, Nangsa,

Apesar de sua diferença em posses e poder,

Por meio de ações que podem ser unidos. “

Ele então anunciou à multidão que Nangsa foi contratado para seu filho Dakpa Samdup,

“Desse momento em diante os poderosos não podem levá-la à força, o fraco não pode seqüestrá-la e aqueles que não são nem podem não cortejá-la.” Então, foi declarado publicamente que Nangsa era para ser a nobre senhora na casa do senhor. Infelizmente, Nangsa e Zompa Kyi escondeu a bandeira de cinco cores eo azul-turquesa e voltou para casa e não disse nada aos seus pais sobre o que tinha acontecido.

Poucos dias depois, a atenção Nyangtsa Seldon foi atraído para a janela e quando viu o grande senhor e escudeiro bater à sua porta, ela correu para o marido em alarme. Ele estava relutante em deixá-los no medo de por que eles tinham vindo e enviou sua esposa para dizer que ele não estava em casa e tentar descobrir sua finalidade. Quando ela retornou com a notícia de que o senhor tinha vindo a reivindicar a mão da sua filha em casamento, teme que o pai virou-se para a alegria e ele abriu suas portas e se divertir o hóspede com a cerveja caseira. O senhor explicou como ele tinha sido fascinado por Nangsa no festival e que ela tinha apresentado a sua proposta. Ele declarou:

“A partir de agora esta senhora é noiva do meu filho e nada pode impedi-lo.Ninguém pode dizer que ela tem voado para o céu ou escondida sob a terra.Ninguém pode dizer que ela foi tirada à força. Mesmo que você, seus pais não podem impedi-la e ela mesma não pode recusar. Quinhentos cavaleiros virão em três dias para receber a noiva, então prepare-se para mandá-la para minha casa sem demora. ” Com isso, o senhor perguntou Nangsa para levar a bandeira de cinco cores eo azul-turquesa, que ele tinha colocado na cabeça no festival e novamente ele colocou sobre a cabeça. Muito se angustiou, Nangsa apelou para seus pais não deixá-la se casar, por prazeres mundanos são impermanentes e seu único desejo era seguir o eterno Buda, Dharma e Sangha. Assustado, seus pais lhe implorou para apresentar para se não, eles certamente ser todos mortos. Como um poderoso senhor não seria frustrada.Por fim, percebendo o desespero de sua posição e os danos que ela pode trazer sobre seus pais, Nangsa foi obrigado a concordar com seu pedido e, infelizmente, começou a se preparar para o dia do casamento.

Partido do noivo veio buscar Nangsa na hora marcada e foram devidamente entretido por seus pais. Deram a sua amada filha um dote valioso e, em seus conselhos de despedida que instruiu ela,

“Respeito o senhor e seu filho;

Dedicar-se ao seu marido e amá-lo;

Mostrar nenhuma parcialidade a qualquer um dos servos e encaminhá-los com compaixão;

Não dormir tarde e ir para a cama cedo,

Acima de tudo, ore para que nós muitas vezes podem encontrar novamente. “

Então Nangsa e sua serva Zompa Kyi partiu com o partido do noivo para enfrentar uma nova vida.

A noiva foi recebida na casa do Senhor com uma grande exibição de canto e dança e da cerimônia de casamento foi um grande negócio. Sete anos acelerou por, e depois sua casa foi abençoado pelo nascimento de um menino. Ele foi nomeado Lhawo Tarpo e uma celebração do nascimento elaborados foi realizada por ele. Todo mundo na casa do senhor elogiou as virtudes Nangsa e ela era tão querido por ambos o senhor eo filho que parecia que não podia suportar a peça com ela, mesmo por um minuto. Nesta ocasião, eles decidiram tomar de volta as chaves da despensa da Ani Nyimo, a filha do senhor e dar-lhes a Nangsa manter.

Agora, Nangsa fez o seu melhor para respeitar Ani Nyimo da mesma forma que ela respeitava o senhor e seu marido, mas sua irmã-de-lei tinha ciúmes dela e sempre tentei encontrar a falha com ela na frente dos servos, causando problemas sempre que havia uma chance. Ela estava muito ressentido de perder sua posição como dona da casa e não deu todas as chaves para Nangsa. Ela manteve a boa comida e da roupa quente separadamente para si mesma, deixando apenas a comida estragada e roupas usadas para Nangsa.

Mas Nangsa não reclamou, pois pensava que seria apenas causar problemas na casa para contar contos sobre o comportamento cruel Ani Nyimo, e que para causar atritos entre pai e filha não seria correto. Tudo o que ela podia fazer era chorar lágrimas de quando estava sozinha com seu bebê no quarto dela. Embalando a criança no colo, ela lamentou que ele já tinha nascido, pois se ele não tivesse ela poderia ter recuado para um eremitério.

Um dia, Nangsa levou o bebê para o jardim para brincar e Dakpa Samdup, seu marido, se juntou a ela lá depois de lavar o cabelo. Como ele se deitou ao lado dela com a cabeça em seu colo, a visão do outono as folhas e as abelhas zumbindo entre as flores do ano passado fez Nangsa lembrou de sua casa e seus pais queridos. Lágrimas de tristeza encheu os olhos e uma gota caiu no ouvido do marido e acordou-o. Espantado, ele implorou a ela para lhe dizer honestamente por que, desde que ela era a amante e possuíam tudo que qualquer um poderia querer, ela foi derramando lágrimas?

Pego sua guarda, Nangsa pensou que talvez não havia mal nenhum em contar ao seu marido um pouco sobre o comportamento indelicado Ani Nyimo e que pode ajudar no futuro. Então ela relacionados alguns dos incidentes que ocorreram entre eles e também confessou que ela estava sentindo saudades de casa. Percebendo que ela não tinha de fato visto seus pais durante anos, Dakpa Samdup simpatizava e sugeriu que ela deve visitar sua casa após a colheita havia sido tomada e armazenada.

Quanto à atitude má Ani Nyimo, ele iria investigar e se fosse verdade, ele iria aconselhá-la a tratar Nangsa melhor. Três dias depois, a colheita começou tão Nangsa e sua irmã-de-lei foi para os campos para direcionar os trabalhadores.Enquanto eles estavam a trabalhar arduamente, dois yogis chegou e implorou Nangsa esmolas. Eles deram ensinamentos sobre a impermanência de todas as coisas condicionadas e exortou-a a usar sua vida humana para fazer algo significativo. Mas é claro Nangsa não tinha nada a dar-lhes e pediu-lhes para ir a Ani Nyimo. Quando eles se aproximaram, ela com raiva repreendeu dizendo:

No verão você quer esmolas branca (produtos lácteos)

No inverno você quer azedo (chang)

Quando você está na montanha você não praticar

Quando você estiver na cidade você não trabalhar.

Tudo o que você está esperando é a chance de roubar.

Você yogis estão levando uma vida sem sentido,

Continuamente mentir e ser desonesto.

Se você quer esmola, vá lá.

Veja lá, a senhora tão bonita como um pavão,

Como melodiosa como um pássaro da canção, tão radiante como um arco-íris,

Ela com o poder de mover montanhas,

Há Nangsa, a dona da casa do senhor.

Eu sou apenas seu servo.

Você vai e pedir esmolas dela!

O yogis voltou a Nangsa que tinha, por esta altura, retiradas sete pacotes da cevada colhida que ela lhes deu com o pedido que rezar para que ela poderia ser capaz de passar a última parte de sua vida em retiro. O yogis agradeci e disse-lhe como tinham vindo do Monte Kailash e eram discípulos do grande yogi Milarepa. Eles estavam indo para o Tibete Central, a fim de encontrar patrocinadores que seria uma fonte de grande mérito para ambas as partes.Dando-lhes ofertas com tal desejo nobre, Nangsa tinha certamente criado uma prática causar ao Dharma na última parte de sua vida. Quando ouviu isso, seu coração se encheu de alegria e ela se prostrou diante do yogis oferecendo-lhes mais três pacotes da cevada colhida. Eles lhe deram suas bênçãos e conteúdo esquerda.

Vendo que Nangsa mostrou grande bondade para com os iogues, Ani Nyimo caiu em uma raiva e fúria atacou dizendo:

“Então muitos dos chamados iogues vaguear nesta terra; você pretende mendigo nossa casa com a distribuição de presentes para todos eles? ‘ Mas Nangsa gentilmente respondeu:

“É por causa da reputação do nosso nobre senhor que eu dou, para viajar yogis longe e vai dizer do tratamento que recebem. Além disso, a lógica dita que as ofertas mais fazemos, mais receberemos, pois, por que você não deve se alegrar em dar? Os yogis eram discípulos do grande yogi Milarepa, portanto, deve ter medo de chamá-los de mendigos e ladrões. “

‘At essa raiva Nyimo Ani foi duplicada e ela acusou Nangsa de não dar a esmola com um bom motivo, mas porque ela encontrou a yogis atraente.

“Só porque você é uma mãe você sente que você pode fazer como quiser, desprezando o resto da família. Mas você é apenas um membro desta família pelo casamento, enquanto eu tenho o sangue verdadeiro do senhor. Até agora eu não ter punido você, mas agora chegou a hora. ”

Imediatamente bateu Nangsa pobres com uma vara mais cruelmente. Como ela se cansou, ela começou a se preocupar com o que ela deve dar explicações ao seu irmão. Por isso, ela puxou alguns de cabelo Nangsa e colocar em seu bolso foi chorando para Dakpa Samdup. Mostrando-lhe o cabelo, ela disse a ele que Nangsa tinha puxado para fora, porque ela havia descoberto sua prestes a ser infiel a ele.

“Enquanto estávamos no campo, esta manhã dois yogis veio. Nangsa parou seu trabalho para falar com eles e era, obviamente, atraído por eles, pois eram belos e tinham vozes doces. Mas para a minha intervenção ela teria sido uma mulher caída. No entanto, em sua raiva sem vergonha, ela me atacou e puxou meu cabelo e me bater. ” Ela implorou a seu irmão para ser justo e punir sua esposa. Dakpa Samdup pensou que sua irmã não teria chegado a ele sem motivo e aceito o cabelo como prova de sua história. Pensando que, se ele não foi rigoroso com sua esposa, ela continuaria a se comportar mal, partiu para encontrar Nangsa. Ele descobriu chorando no canto do pátio e, agarrando-a pelos cabelos, arrastou-a sobre, chutando-a e batendo nela com a palma da sua espada. Quando questionado por cerca de seu marido, embora Nangsa queria dizer a verdade ela percebeu que o problema seria criar entre irmão e irmã e ficou quieto. Levando seu silêncio como uma admissão de culpa, seu marido batia nela ainda mais severamente até que seu corpo era uma massa de sangue e três de suas costelas foram quebradas. Só lá que ela fez chorar em voz alta e os servos convenceu o marido a parar.

Agora neste momento vivia um lama no monastério Yalung, chamado Shakya Gyeltsen que, através de clarividência, sabia o que estava por vir de Nangsa e que ela seria de grande benefício para todos os seres sencientes. A fim de fornecer as circunstâncias para ela voltar para o Dharma, ele agora se transformou em um belo e jovem mendigo com um macaco e estava embaixo de sua janela. Lá ele cantou uma canção sobre a inutilidade de desperdiçar uma vida preciosa é humano em atividades mundanas e implorou-lhe uma esmola.

Nangsa ficou encantado ao ouvi-lo, mas, embora ela queria dar para ele, ela não se atreveu a pedir o consentimento Ani Nyimo para tirar alguma coisa da loja. Tudo o que tinha que era o seu próprio era uma peça de joalharia que ela havia sido dada por seus pais. Com a intenção de dar-lhe isto e esperando que ele pode ser capaz de dizer-lhe o paradeiro de uma lama, ela o chamava secretamente em seu quarto. Disse-lhe como ele tinha viajado o comprimento ea largura do Tibete e encontrou cada mosteiro boa e cheia de lamas excelente, mas, de todos eles, mosteiro de Sera, onde viveu Yalung lama Gyeltsen Shakya era a mais próxima. No momento em que ela ouviu seu nome, de dentro de sua fé brotou e ardente na lama e lágrimas escorriam pelo seu rosto.

Agora, o som da conversa entre Nangsa eo mendigo jovem foi overhead pelo senhor que, ao perceber que a voz do homem não era seu filho espreitou no meio de uma fresta na porta e viu Nangsa dando suas jóias a um mendigo.Convencido de que sua filha Ani Nyimo tinha sido provado para a direita e Nangsa foi realmente sem vergonha, ele abriu a porta e correu para a sala como o mendigo jovem desapareceu através da janela. Furioso, o senhor pegou Nangsa e vencê-la desenfreadamente, embora as feridas de seu espancamento anterior ainda não tinha cicatrizado. Naquela noite, separada de seu filho, Nangsa sofreu um ataque cardíaco e morreu. Durante toda a noite a criança pobre foi acordado, chorando por sua mãe, mas quando, na manhã seguinte, Zompa Kyi secretamente levou a que ela encontrou sua mulher morta.Imediatamente, houve tumulto na casa, o senhor e seu filho correu para seu quarto e tentou reanimar, mas seu corpo estava frio e ficaram cheios de tristeza e remorso.

Segundo o costume, as ofertas foram feitas e um astrólogo consultado sobre a cremação. Ele lhes disse para colocar o corpo na montanha do leste e não para movê-lo por sete dias. Então ele iria ver se eles deveriam cremar-lo, jogá-lo no rio, ou dá-lo aos urubus. Foi assim que eles embrulharam o corpo morto Nangsa em uma mortalha branca e colocou-o em uma caverna na montanha do leste, alguns funcionários estacionados ali para protegê-lo.

Enquanto tudo isso estava acontecendo Nangsa veio diante do Senhor da Morte e vi o envio aqueles que tinham acumulado méritos durante a sua vida para o lugar onde a felicidade reina, e aqueles que tinha acumulado virtude non para os estágios 18 diferentes do inferno. Nos seres vivos infernos quentes estavam sendo torturados em ferro fundido e nos infernos frios que estavam atormentados por frio. Vendo o sofrimento insuportável no inferno, Nangsa estava assustada e ela ajoelhou-se diante do Senhor da Morte, dizendo:

“Oh senhor, quando eu estava no mundo que eu não tinha oportunidade de acompanhar a prática religiosa, mas eu tento ser gentil com os outros.Percebendo que a morte está no fim da nossa vida que eu não estava ligado ao meu corpo bonito, percebendo que todos os bens acumulados são temporários, fiz oferendas; perceber a inutilidade do ódio nunca odiei aqueles que não foram favoráveis ​​a mim “. O Senhor da Morte olhou no espelho e julga ser puro e inocente e vendo que ela veio da linhagem de um dakini bom, disse-lhe para voltar para o mundo e praticar o Dharma. Prazer, ela se prostrou diante dele e sua consciência voltou ao corpo, e ela voltou à vida mais uma vez.

Nangsa se viu sentado envolto em uma mortalha branca na caverna na montanha. Enquanto ela orava aos Budas e para a montagem de dakinis começou a chover e um arco-íris apareceu magnífica no céu. Os servidores, ouvindo a voz veio ver o que estava acontecendo e quando viram Nangsa sentado na sua mortalha eles estavam com medo. Alguns disseram que a aparição não era Nangsa mas um zumbi e não chegar perto dela, outros determinados a apedrejá-la. Mas então ela falou, dizendo-lhes para não ter medo de ela não era zumbi, mas Nangsa ressuscitou e eles se encheram de admiração e alegria. Um mensageiro foi enviado às pressas para relatar ao senhor.

Em casa, o pequeno príncipe não tinha comido ou dormido desde a morte de sua mãe. Ele pediu Zompa Kyi para levá-lo para o telhado da casa e mostrar-lhe onde o corpo de sua mãe era, pois queria rezar para se reencontrar com sua mãe na terra pura de dakinis. A serva pena da criança e com lágrimas nos olhos, ela apontou a montanha distante, a leste. Protegendo os olhos com a mão ele olhou naquela direção lamentando,

‘Meu pai acabou a minha vida querida mãe.

Como um pássaro abandonado pouco que ficou para trás.

Que alegria seria minha se a minha querida mãe pudesse me ouvir

Olha lá, Zomkyi!

Sem urubus ou corvos voar sobre a montanha,

Ver o arco-íris brilhante!

Por favor, me leve para a montanha do leste,

Onde o corpo de minha mãe reside.

Só então o mensageiro chegou e quebrou a notícia de que Nangsa, a dona da casa estava vivo novamente.

O senhor e sua comitiva apressou-se a montanha e vendo Nangsa em sua mortalha pediu-lhe perdão para o seu tratamento cruel. Pediram-lhe para voltar com eles e retomar sua posição como dona da casa. Mas Nangsa, resolveu não se envolver em atividades mundanas, se recusou a cantar,

‘Senhor dos Rinang me ouvir.

Quando eu era vivo, eu morava em câmaras confortável

Quando a morte me dominou, fiquei em uma caverna na montanha.

Então, eu rejeito moradas terrenas.

Quando eu estava vivo, minha família e comitiva me cercou

Quando a morte me dominou eu fui deixado sozinho.

Então, eu rejeito a minha família e companheiros do mundo.

Quando eu era vivo, eu usava belos ornamentos

Quando a morte me dominou, fiquei nu,

Então, eu rejeito ornamentos terrena.

Quando eu era vivo, eu comi comida suntuosa

Quando a morte me venceu, não havia lugar para o alimento

e bens, até meu corpo foi deixado para trás.

Então, eu rejeito posses mundanas.

Quando eu era vivo, você senhores tomaram as palavras dos outros como a verdade

Quando a morte me dominou, você fingiu remorso,

Assim, rejeito os homens.

Quando eu estava vivo meu marido me tratou duramente

Quando a morte me dominou, ele apenas fez oferendas para mim,

Então, eu rejeito o meu marido.

Quando eu era vivo, eu trabalhei duro para cuidar de meu pequeno príncipe,

Quando a morte me dominou, ele tornou-se um fio de ligação me para o mundo

Então, eu rejeito mesmo ele.

Portanto, grandes Senhores encontrar outras noivas bonitas para tomar o meu lugar,

Pois eu estou indo para um eremitério.

O senhor e seu filho perceber a verdade em palavras Nangsa e lamentando que tivessem sido injusto com ela não podia responder, mas chorou silenciosamente. Naquele momento, o pequeno príncipe correu para sua mãe e sentando-se de colo cantou uma canção de pedido para ela,

“Querida mãe, dakini bom,

Você passou uma vez e voltou à vida.

Como posso saber se é real ou um sonho?

Oh, quão triste se for um sonho, mas como serei feliz, se é verdade.

Se você é um zumbi, em seguida, matar-me, se você é real do que me sustentar.

Embora ele pratica o Dharma, é difícil de alcançar o estado de Buda.

Uma mãe e filho não devem ser separados.

Sem você mãe, eu sou como um pássaro com asas cortadas,

Tentando voar alto, ele cai no chão.

Uma mãe e filho não devem ser separados.

Sem você mãe, eu sou como um deserto estéril despojado de água e grama,

Como um leproso, sou evitado por todos,

Oh Mãe, você deve voltar para casa “.

Nangsa sentiu pena por seu filho, mas ela sabia que para voltar para casa como ele desejava faria nenhum bem, mas só um obstáculo à sua prática.Portanto, ela respondeu:

“Não tenha medo, não sou zumbi, mas realmente ter voltado à vida.

Este não é um sonho, mas a verdade, então você pode ser feliz.

Mas nem todo mundo volta à vida depois de terem morrido.

E eu não sei quando a morte me levará se eu não seguir o Dharma, portanto:

Não se apegue a mim, como o leão da neve verde juba faz para a montanha de neve,

Como a neve, eu vou ser derretido pelo sol.

Melhor você confiar no Monte Kailash.

Não se apegue a mim como a águia faz hábil para a borda alta de uma montanha rochosa

Como a borda da montanha, eu vou ser destruída por um trovão.

Melhor você confiar no Monte Sumeru.

Não se apegue a mim, como o cervo de chifres faz com a pastagem de largura,

Como a erva, eu vou ser destruída pela geada.

Melhor você contar com pastos mais ricos.

Não se apegue a mim, como o peixe rápida faz a um lago,

Como o lago que vai secar na seca.

Melhor você contar com o oceano.

Não se apegue a mim, como o pássaro da canção faz para o jardim do salgueiro,

Como os salgueiros que vai cair no Outono.

Melhor você contar com o parque espaçoso.

Não se apegue a mim como a abelha com asas de prata faz a um azevinho jarrete,

Como o holly hock-I serão destruídos pelo granizo.

Melhor você contar com o lótus.

Não se apegue a mim, sua mãe ressuscitada,

Para a morte em breve me superar.

Melhor você contar com esses grandes senhores. ”

Mas o principezinho não estava satisfeito e mais uma vez pediu a ela,

“Como eu poderia ter-se a corda para ligar você ao mundo a não ser que meus pais tinham semeado a semente?

Se eu não dependem da montanha de neve, a nevasca não pode me prejudicar,

Mas o leão nunca vai crescer forte.

Peço a montanha para permanecer até que o leão é velho o suficiente.

Então vamos, leão da montanha e seguir o Dharma juntos.

Podemos invocar a sombra da noite se a montanha de neve é ​​derretida pelo sol.

Se eu não dependem da borda alta de uma montanha rochosa, o trovão não pode me prejudicar,

Mas a águia de asa nunca vai esticar.

Peço a borda alta para permanecer até que a águia aprende suas habilidades.

Então vamos, a borda alta e águia seguir o Dharma juntos.

Podemos invocar feiticeiros se a borda alta é ameaçada por um trovão.

Se eu não dependem da pastagem de largura, o caçador não pode me prejudicar,

Mas chifres graciosos o veado nunca vai crescer.

Peço a pastagem de largura para permanecer até o cervo seguir o Dharma juntos.

Apelamos ao vento sul se a pastagem está ameaçada pela geada.

Se eu não dependem do jardim do salgueiro, a pipa não pode me prejudicar,

Mas o passarinho nunca vai aprender a cantar.

Peço o jardim do salgueiro para permanecer até cantar dos pássaros é doce.

Então deixe o pássaro da canção e do jardim do salgueiro seguir o Dharma juntos.

Podemos chamar a primavera se o salgueiro é ameaçada pelas estações.

Se eu não dependem do lago, o gancho não pode me prejudicar,

Mas o peixe nunca vai aprender a nadar rapidamente.

Peço ao lago para permanecer até que o peixe se torna ágil.

Então deixe o peixe e lago seguir o Dharma juntos.

Apelamos a chuva se o lago está ameaçada pela seca.

Se eu não dependem da holly jarrete, as aves não podem me prejudicar,

Mas as asas das abelhas de prata nunca vai brilhar.

Peço a holly-hock permanecer até que a abelha tem reunido bastante néctar.

Em seguida, o azevinho eo jarrete-abelha pequena seguir o Dharma juntos,

Podemos invocar o granizo para a proteção se o holly hock-se ameaçado por ele.

Se eu não dependem de você, sua morte não pode me prejudicar,

Mas eu nunca deve se transformar em um homem.

Peço-lhe, mãe, permaneça até que eu sou velho o suficiente, então vamos seguir o Dharma juntos.

Podemos invocar o lama para nos dar a iniciação da vida longa se você é ameaçado de morte. “

Todos lá de coração juntou-se ao príncipe em seu apelo, mesmo Ani Nyimo veio para a frente e sinceramente desculpas a Nangsa por seu comportamento passado. Persuadido pela juventude de seu filho e pensar que ela poderia ter um efeito benéfico sobre as mentes da família e os servos da casa, Nangsa finalmente concordou em voltar por um tempo. Ela vestiu roupas bonitas e jóias, mais uma vez, mas aplicado se a dar ensinamentos sobre a dificuldade de obter a vida humana, a lógica da lei de causa e efeito, os sofrimentos do mundo, e os benefícios do nirvana. Seu conselho, no entanto, não conseguiu tocar os corações e as mentes de sua família, então ela se sentiu deprimido e infeliz.

Quando perguntou a causa de sua infelicidade, ela disse:

“Eu não sou infeliz, porque me falta boa comida, roupas bonitas ou fama nesta vida. Eu não estou preocupado com alguma doença ou perturbação. Não é só que você não seguir o Dharma, mas que você não me deixa fazê-lo também. Por esta razão, estou desanimado.Câmaras bonito, não importa o quão celestial não pode agradar a mim, boa comida, mesmo que gosto de néctar não pode me satisfazer. Nem minha família poderia me deliciar ainda eram crianças divinas. Portanto, permitam-me a seguir o Dharma, e se você não vai, então pelo menos deixe-me voltar para casa dos meus pais “.

Embora os senhores não queria perdê-la eles podiam ver outra maneira de satisfazê-la, e na esperança de que talvez os pais dela podem influenciar-la a voltar para sua casa, eles finalmente concordaram em deixar Nangsa ir. Como ela viajava para casa, acompanhado por Zompa Kyi eo pequeno príncipe deu ensinamentos em todas as aldeias a caminho. Quando chegaram a sua terra natal Zhangpei Kurnangpa eles foram recebidos por seus pais, que lhes ofereceu cachecóis e cantou uma canção de saudação,

“Como as tarifas do leão da neve?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos pelo retorno do leão

Diante da montanha de neve é derretida pelo sol.

Como as tarifas a águia?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos pelo retorno da águia

Antes que o rock é destruído pelo trovão.

Como as tarifas do veado?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos pelo retorno do cervo

Antes de o pasto é destruída pela geada.

Como as tarifas do peixe?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos pelo retorno do peixe

Antes que o lago está seco na seca.

Como as tarifas o pássaro da canção?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos pelo retorno da ave

Antes as folhas verdes começam a cair no jardim do salgueiro quadrados.

Como as tarifas nossa filha?

Muito tempo se passou desde que vimos você.

Somos gratos por seu retorno

Antes da morte vem sobre seus pais. ”

Nangsa cantou em confiar

“O leão da neve está bem,

Embora um pouco magoado com a chuva, neve e vento.

O leão se deleita em ver a montanha de neve novamente.

A águia está bem,

Embora um pouco ferido pela seta.

Ele voou alto no céu para fugir,

E delícias para ver o rock de novo.

O cervo está bem,

Embora um pouco magoado com os cães de caça.

Ele se defendeu com seus chifres,

E delícias para ver o pasto se espalhando novamente.

O peixe está bem,

Embora um pouco magoado com o gancho.

Salvo pelo seu movimento rápido,

Ele se deleita em nadar no lago de novo.

O pássaro da canção é bem,

Embora um pouco magoado com a pipa.

Ajudado pela sua voz doce,

Ele se deleita em estar no jardim do salgueiro novamente.

I, sua filha Nangsa, que morreu, mas voltou à vida novamente

Estou muito feliz em ver meus pais novamente “.

Em seguida, eles entraram na casa e falou longamente sobre tudo o que tinha acontecido: sobre a vida Nangsa está na casa do senhor e da inveja de sua irmã-em-lei, de sua morte prematura, e como o Senhor da Morte tinha enviado de volta para o mundo. Às vezes, durante o conto de seus pais sentiram a vontade de rir e às vezes a chorar.

O tempo passou até que, um dia, ela viu o inacabado tecelagem tinha começado antes de seu casamento. Pensando em terminá-lo, sentou-se ao trabalho. Como ela teceu alguns amigos de sua infância vieram a ela com presentes. As meninas sentaram-se juntos a falar de seus gostos e desgostos e de seus maridos. Mas Nangsa disse-lhes de seu desejo de seguir o Dharma, que fez rir e gentilmente provocá-la, não acreditando que ela estava falando sério. , A fim de convencê-los de que este era o seu caminho escolhido de vida que ela cantou uma canção,

“A vida humana é muito difícil encontrar ‘

Se não seguir o Dharma de uma só vez,

Vai ser mais, como um relâmpago.

Nossas vidas são como gotas de orvalho, eles desaparecem com a menor infortúnio.

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Nossas vidas são como arco-íris, eles rapidamente desaparecer

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Nossas vidas como animais nas mãos do assassino morrer em breve.

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Nossas vidas são como os raios do sol poente, logo afundando

além da montanha ocidental

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Nossas vidas são como festivais, eles são logo mais.

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Nossas vidas são como a beleza das meninas, não permanecendo para sempre.

Mesmo sem você, meus amigos de infância, eu irei para um eremitério.

Ao ouvir isso, a mãe de Nangsa estava preocupado e pediu a sua filha a não seguir o Dharma. Quando ela não prestou atenção às suas palavras ela tornou-se irritado e pensei que era porque Nangsa a senhora chefe de uma casa nobre, ela havia sido tratada muito suavemente e tornar-se voluntária.Sentimento agora era hora de usar palavras duras para fazê-la mudar de idéia, ela cantou,

“Se você não vai me ouvir, que cuidaram de você como um bebê,

Que uso há em ter uma filha?

Como os brotos no campo, bem nutrido e hidratado, você cresceu,

Você vai ter nenhum arrependimento quando a geada e granizo destruí-lo?

Se você estiver doente ainda não consultar o médico nem tomar remédio,

Não sofra quando você deixar o mundo para sempre

Nangsa, minha criança bonita,

Se você não vai ser a senhora do senhor ou uma filha obediente

Não sofra quando não são nem um chefe de família, nem uma freira.

Ela correu para Nangsa jogando cinzas no rosto e batendo nela com a vara. As outras garotas de uma só vez vieram entre eles, mas sua mãe a levou para a noite e ela foi obrigada a pedir um quarto de um amigo.

Naquela noite, ela viu a oportunidade que ela estava esperando para lançar fora as preocupações mundanas para seguir o Dharma. À meia-noite ela secretamente deixou a aldeia e partiu para Yalung Sera. Como ela estava passando sobre a ponte Tsetchen a lua cheia subiu sobre a montanha oriental.Isso, ela viu como um sinal auspicioso e fez uma oferta com a água do rio Nyiangchu. Na parte da manhã, como os primeiros raios brilhantes de sol se levantou sobre a montanha, ela chegou a Sera Yalung e regozijo fez seu caminho direto para o porta Lama Shakya Gyeltsen é.

Seu assistente exigiu saber quem ela era e por que uma menina tão bonita havia chegado. Nangsa respondeu:

“Eu vim de Nyiangto Rinang, mas estou indo a lugar nenhum. Eu sou a filha de uma família simples aldeia. Meu marido é filho do senhor, mas não tenho nada.Rejeitando vida mundana Eu vim aqui para seguir o Dharma. Por favor, permita-me para atender a ‘lama.

Duvidoso de suas intenções o atendente tentou persuadir Nangsa ir para casa, mas eventualmente, incapaz de se mover a ela que ele falou com o lama e ela orou,

“Peço à lama que percebeu o estado natural de vazio para me encontrar com ele, pois eu rejeitar qualquer aspecto do mundo. Neste lugar tranquilo, Sera Yalung, você é a lama só em quem eu posso contar. Não me expulsar como poeira, mas me susterá pelo gancho de sua compaixão. ”

Então, o Dalai respondeu:

‘A menina só não pode praticar a não ser si mesmo é uma emanação de Tara.Embora você pode pensar que você quer praticar agora, com o tempo você vai mudar de idéia e quando seus pais vê-lo sem o seu ornamentos eles vão vir e criar problemas para mim. É melhor, portanto, se você voltar para casa “.

Em desespero Nangsa prometeu que se ela não poderia se tornar seu discípulo iria matar a si e começou a desembainhar sua faca. Finalmente, aceitando sua sinceridade a lama que lhe permitiu ser seu discípulo. A pequena sala foi construída para ela ao lado do de lama e ele iniciou seu caminho em Tantric e deu-lhe instruções detalhadas sobre a meditação. Após três meses de prática concentrada, ela ganhou alguma realização.

Quando Kunsang Dechen e Nyangtsa Seldon tinha procurado e não conseguiu encontrar Nangsa eles informaram seu desaparecimento aos senhores Rinang. Eles também olharam por toda parte e meses mais tarde vêm a saber que Nangsa estava vivendo no monastério Sera Yalung. Imediatamente eles se reuniram um exército e partiu em sua cabeça com a intenção de destruir o monastério, matando a lama e trazer para casa Nangsa.Quando eles chegaram e cercaram os prédios alguns dos monges saíram e lutaram para defender seu mosteiro. Uma grande batalha se seguiu em que muitos monges foram mortos. Os soldados capturaram a lama eo trouxeram perante os senhores. Vendo tudo o abate ea destruição Nangsa emergiu da meditação e aproximou os senhores pedindo-lhes para não prejudicar a lama e para deixá-la sozinha em sua prática. A visão de Nangsa sem seus enfeites e vestindo um robe iogue simples encheram de furor e eles disseram:

“Como você ousa, Lama Shakya Gyeltsen ravish nossa senhora, vestindo-a em um pano que yogi e roubar suas jóias? Você tem ido longe demais! Embora haja incontáveis ​​estrelas no céu ninguém pode competir com o sol ea lua.Embora existam muitos senhores no Tibet Central ninguém pode ficar contra senhores Rinang. Deveríamos ter colocado um fim para você até agora! ”

O senhor apontou sua flecha e seu filho levantou a espada, mas de repente, a lama se levantava do chão e mudou-se as montanhas do leste para o oeste e as montanhas do oeste para o leste. Através de seu poder, os monges feridos foram curados e os mortos voltaram à vida. Ele dirigiu-se ao dizer senhores,

“A mente de animais nos corpos dos homens são os senhores,

Como, em eclipse, o Sol ea Lua competir.

Então eu, opondo-se os grandes senhores, tomou Nangsa distância.

Ouça e você deve saber por que foi assim:

Quão inútil não para enfeitar o altar com o loto enquanto ele está florescendo,

Que vergonha quando ele decai na lama suja sem serem utilizados.

Quão inútil não galope do cavalo na planície de largura quando

ele pode correr com o vento,

Que vergonha quando se envelhece no estábulo sem ser montado.

Quão inútil para não permitir que Nangsa para a prática quando ela era humana.

Que vergonha se ela permanece na casa dos senhores profanos

sem seguir o Dharma.

Eu quis dizer para não mostrar o meu poder mágico, mas para subjugar os inimigos da

Dharma Eu revelei-lo “.

Então ele convidou Nangsa para revelar seus próprios poderes, o que fez, cantando,

“Os senhores Presume-se que manter um leão de neve em casa como um cão.

Mas não vai ficar, mesmo se você amarrá-lo para cima.

O leão esportes sua crina verde entre as montanhas.

Os senhores Presume-se que manter um iaque selvagem como um animal doméstico.

Mas não vai ficar, mesmo se você colocar um anel em seu nariz.

O iaque selvagem flaunts seus chifres no planalto.

Presume-se que o senhor clasp um arco-íris.

Mas como eles poderiam pegá-lo?

Os senhores presumido a utilizar as nuvens brancas como mantos.

Mas como pode ser?

O senhor que se presume terem Nangsa como seu amante todas as suas vidas.

Mas como eu poderia ficar?

Alto no céu, eu vou demonstrar o meu proezas “.

Intimidados pelo poder único da lama e espantado com os resultados da prática de três Nangsa meses, o senhor e seus homens depuseram as armas e se prostrou ao lama e seu discípulo. Eles sinceramente lamentou seu comportamento equivocado e muitos, incluindo o senhor e Nyimo Ani permaneceu a seguir o Dharma sob a orientação destes excelentes professores espirituais. O jovem senhor, Dakpa Samdup voltou para casa até que seu filho pequeno tinha quinze anos e pode assumir o comando da casa da família e das terras. Então ele também seguiu o Dharma.

Toda a região zumbiam com a notícia da mudança que vêm ao longo dos senhores Rinang. Quando os pais Nangsa ouviu sobre isso, eles também se tornaram profissionais e para o resto de suas vidas o pequeno príncipe fornecido a todos com as necessidades da vida.

Traduzido por Dorjey Tseten com Dominic Wynniatt-Husey, editado por Philippa Russell, desenhos de Gangzey Tashi Gyaltsen. – http://www.kechara.com/support/resources/recommended-reads/nangsa-obum/