Sonhos lúcidos – teoria e prática

Sonhos lúcidos:

Sonho Lúcido também chamado de sonho testemunho, sonho consciente ou ensonhar é o sonho onde estamos despertos, ou seja conscientes que estamos sonhando. Quando isso se torna freqüente, ou seja adquire-se a capacidade de ensonhar; estar acordado ou desperto em outros planos da mente acima do físico (ver o artigo vida lúcida…) é possível conhecer melhor a si mesmo, a mente, especificamente, conhecer nosso subconsciente até mesmo o inconsciente mais profundo, como nossas sombras (o que reprimimos, o que está caótico etc), ajudando a evitar, doenças, acidentes em que somos responsáveis diretos e até mesmo indiretos, problemas de relacionamentos etc. Além disso, se aprendermos a orientar nossa energia, transformando-a em energia mental conseguimos não só manipular o sonho para resolver problemas psicológicos como também progredir rapidamente no processo de despertar espiritual. Isso é possível pois, conseguimos realizar práticas espirituais dentro de sonhos e ter contato direto com forças e consciências superiores. No nível da psicologia, seria entrar em contato com os arquétipos mais transcendentes (imagens primordiais que carregam muita energia e sabedoria sobre nós mesmos e sobre toda a experiência realizada e latente das diversas formas de vida).

O sonho é uma projeção da nossa psique (na inconsciência). Experiências não conscientizadas ou integradas são reveladas através de situações simbólicas e às vezes alegóricas para que haja uma ‘purificação’ ou conscientização mais urgente do tema sonhado.

Antigamente as pessoas davam mais atenção aos sonhos e resolviam muitos problemas pessoais e coletivos assim.

Nós não temos somente nosso corpo físico, apesar de ser este o que mais conhecemos e conseguimos ter consciência. Se, ao sonharmos, também acreditamos que a vida do sonho é realidade naquele momento e ainda lembramos do sonho depois é também porque temos um pouco de consciência daquele outro corpo, que geralmente é o corpo astral ou corpo emocional (na maioria nos níveis mais baixos do astral). Digo geralmente porque é possível nos sonhos, experimentar a vida em nossos corpos ainda superiores ao astral. Muitas vezes durante o sono experimentamos a vida em outros planos com nossos outros corpos ou veículos da consciência, mas quando estamos experimentando a vida no plano mais denso, que é o físico, não conseguimos lembrar destes sonhos ou experiências. Da mesma forma quando estamos sonhando não lembramos exatamente da nossa vivência no plano físico (estado de vigília). Pode parecer estranho, mas, de acordo com a sabedoria perene, tanto indiana, tibetana, chinesa, egípcia, xamanica siberiana e da América, o plano e o corpo astral ou mental que alcançamos no sonho é tão real quanto nosso corpo físico, ou seja, assim como acreditamos que o que vivemos no plano físico ou estado de vigília, é real, o mesmo diríamos para o que vivemos nos planos astrais ou mentais durante o que chamamos de estado de sono ou sonho. São ‘realidades’ diferentes, mas ambas são realidades da nossa mente ou psique. Para os grandes sábios da antiguidade, que eram curadores e desenvolveram sistemas astronômicos, matemáticos, construíram as pirâmides, previam catástrofes, problemas políticos etc e que além disso, conheciam as técnicas e métodos de obter grandes poderes e mais sabedoria, despertar totalmente a mente, o que chamamos de realidade também não passa de uma projeção da mente, não só no sentido de uma mente pessoal, mas também da mente coletiva interelacional (como os fios de uma imensa teia, o pensamento e a ação de um ser reverbera para todos os outros). O que faz a diferença é a freqüência vibracional destas realidade e de nossos corpos ou veículos que a mente usa para experimentar estas realidades.  O sonho é um estado de existência assim como este que chamamos de realidade. Por devemos estar sempre cientes de que o sonho é também um tipo de realidade, tão real quanto o estado de vigília, porém outro nível de realidade, porem, nenhuma delas é a verdadeira realidade.

Se observarmos um pouquinho um sonho ruim como um pesadelo podemos lembrar perfeitamente as emoções negativas, como o medo, o pânico, o pavor, a raiva que sentimos diante daquela situação difícil ou até mesmo terrível. Nossa reação a situação é assim porque apegamos àqueles acontecimentos, ou seja acreditamos que era verdadeiramente real. Aí ao acordar acalmamos porque descobrimos que não era nossa realidade física e ficamos felizes por acreditamos ser esta a verdadeira realidade e não aquela. A mente da grande maioria dos seres mais superiores, os humanos, aqui neste planeta, não possui mais de 10% de consciência, ou seja, no mínimo 90% é inconsciente, e por isso nunca conseguimos ter acesso ao plano da totalidade da vida, a plenitude, que é a verdade real, a única verdade. Não conseguimos acordar dessa irrealidade material, acreditamos, então, que ela é que é a verdadeira. Desta forma nem o plano da maioria de nossos sonhos, principalmente os que conseguimos lembrar e o plano do corpo físico não são a verdadeira realidade. São reais dentro de seu nível de frequência, ou seja a nossa mente os projeta de acordo com o nível de consciência já alcançado por aquele tema a ser experimentado ou vivenciado, mas como muitos sábios conseguiram provar, não é a realidade última.

Num sonho, ou mesmo no estado de vigília, devido nossa mente reorganizar memórias e imaginação, formando fatos que justificam a crença que aquilo que experimentamos é a verdadeira realidade. Nosso ego tem medo de reconhecer a verdade sobre sua auto ilusão e, como mecanismo de defesa, usa a mente combinando memórias de fatos mal interpretados, conveniências, condicionamentos e muita imaginação criando sua própria realidade, aparentemente consciente. Porém, o inconsciente é pura energia caótica a ser transformada em consciência. Essa energia são conteúdos de nível pessoal e também coletivo. Tais conteúdos devem ser integrados à mente consciente e, caso não haja uma resist6encia em determinados setores ou temáticas, eles aparecem nos sonhos, porém numa linguagem simbólica e desprovida de lógica racional. O mesmo processo também acontece quando deixamos nossa imaginação solta, ativa, livre, como no caso do artista e sua arte. O processo é muito parecido. A mente do sonho, assim, é como uma tela onde o inconsciente projeta de forma desordenada (sem previa edição) como imagens algo a ser comunicado a mente consciente. Podemos estudar o assunto dos símbolos ou pedir a ajuda de um psicólogo ou outro profissional especialista no assunto para compreender o que realmente deve ser integrado pela mente inconsciente. Quando despertamos no sonho podemos explorar esses símbolos e analogias e com o treinamento até mesmo participar ativamente na comunicação com o inconsciente, ou seja, antes a comunicação é somente por uma via inconsciente – sonho depois sonho consciente – inconsciente. Outra coisa possível é a indução de um sonho lúcido. Podemos planejar e realizar, mesmo que após dormir, fiquemos ainda conscientes e entramos no plano dos sonhos, podendo utilizar de métodos curativos para o físico, emocional e mental e ainda para transcendência da mente. Nestes dois últimos casos, há um aceleramento incrível no processo de integração desses conteúdos inconscientes pela mente, tornando –nos plenamente conscientes.

Por isso que os grandes sábios deixaram então técnicas para despertarmos assim para a verdadeira realidade, o taoísmo, o yoga e muitas outras sabedorias de autoconhecimento e autorealização possuem técnicas que nos auxiliam neste processo, a meditação e exercícios simples de respiração, de atenção e concentração, de meditação são algumas e as mais importantes delas. Alías, não precisamos somente utilizá-las no plano físico, mas quando, através de métodos especiais, adquirimos lucidez nos sonhos, podemos utilizá-las ali mesmo, dinamizando e aumentando seu efeito em pelo menos 8 vezes. Uma meditação não só vale como 8 meditações, no mínimo, mas também conecta a pessoa com muita facilidade ao mais próximo possível da verdadeira realidade ou seja, às consciências e forças mais superiores que existe em nós e além de nós podendo ser auxiliados diretamente por elas no processo de despertar pleno. E ainda, isso tudo facilita a nossa conexão com a percepção clara ou plana, a verdadeira realidade, vivenciando o plano físico que nos leva realmente de estados despertos a uma total vida desperta ou lúcida.

A vida desperta ou lúcida é como o sonho lúcido, é estar presente ou consciente o tempo todo, é saber que (e não só conhecer, ter a idéia) nada do que você esta vivendo ali é a realidade última e que tudo é construído ou projetado a partir de sua própria mente e da mente coletiva interelacionada. Você será o observador ou perceptor da vida como num sonho lúcido onde se está assistindo os eventos e apesar de experimentá-los também, não se apega a eles porque você conhecerá a verdadeira realidade. Você viverá a fica de forma relaxada, tranqüila mesmo que ‘pesadelos’ aconteçam. Lembre de como você reage a um filme envolvente você esta jogando um ‘game’  virtual, onde você usa aqueles óculos tridimensionais e, após um tempo, se você não está presente, começa até a acreditar que é real. Mas se você é um ser desperto saberá o ‘tempo’ todo que é apenas uma realidade virtual.  É uma experiência maravilhosa e extasiante, mesmo que o seu personagem ou seja, sua personalidade, seu ego, esteja aparentemente correndo perigo ou sofra uma grande perda. Você terá a percepção de ser apenas um dos atores de peça de teatro e ainda você aos poucos conhecerá todo enredo antes da sua atuação e a de todos e que mesmo que a cena não saia exatamente como o script você, sabedo o que pode esperar pode até improvisar. Com a continuidade da experiência você aprende a improvisação e também já é capaz de criar e dirigir suas próprias peças. Mas isso é outra história…..

Assim, abaixo você pode conhecer um pouco alguns detalhes sobre os sonhos, recomendações e uma técnica que combina os método das sabedoria perene, principalmente a conhecida Yoga Tibetana dos Sonhos, e das sabedorias iniciáticas, como também da ciência, que vem estudando bem o processo de sonho lúcido. Tais métodos são bem parecidos na sua base, mas a sabedoria iniciática consegue resolver alguns dos problemas encontrados no processo e ainda não resolvidos pela ciência.

Particularidades sobre a mente e os sonhos e pré requisitos para o sonho lúcido:

– Uma pesquisa científica observou que, dormimos em cada 1,5 horas de intervalo, ou seja se dormirmos durante 8 horas, teremos, pelo menos,  5 intervalos de sono. Cada intervalo de sono possui um estado de profundo relaxamento (contando com boa saúde), reconhecido pelo não movimento rápido dos olhos – chamado de sono NREM. O segundo estado é o dos sonhos, onde pode-se perceber o movimento ocular- sono REM. Muitas vezes o sonho ocorreu, mas não conseguimos se quer lembrar deles. Se a pessoa acordar do estado REM, é muito mais fácil voltar a dormir e já entrar em REM novamente, podendo até mesmo voltar ao mesmo sonho. Além da pesquisas os sábios também explicavam que mesmo no estado onde os olhos não se mexem pode haver uma vivência de nossa mente em um plano vibracional, mais superior ao plano astral e mental racional ou concreto. Quando estamos muito cansados, com acúmulo de débito de sono ou  má qualidade de sono, a fase REM no ciclo do sono pode ser antecipada.

– Energia: A mente, assim como os nossos músculos precisa de energia para funcionar. Os músculos precisam de energia vital e a mente precisa tanto da energia vital para o cérebro ser seu interlocutor como a energia mental para lembrar, interpretar e, principalmente, para estar verdadeiramente presente diante dos acontecimentos tanto no plano físico ou no estado de vigília, como no estado ou plano dos sonhos. Desta forma um dos maiores impedimentos para lembrar, despertar num sonho, manipulá-lo ou até mesmo induzi-lo é a falta de energia, vital e principalmente mental. Assim antes de dormir, pare por pelo menos 3 minutos e faça um simples exercício de controle da respiração e depois até dormir fique apenas observando sua respiração que já se harmonizou com o exercício anterior. A questão da energia também está relacionada ao ambiente. O quarto deve estar limpo, arrumado, purificado (pode usar incensos – antes de entrar e dormir, ou deixar sempre água com sal grosso ou com carvão) e arejado. O sonhador deve estar com o corpo relaxado, pode-se fazer isso repetindo exercícios de rotação e leminiscatas (oitos ou o símbolo do infinito) em cada articulação, 8 vezes para cada lado. Alongue a coluna e priorize a região do pescoço e nuca. Faça isso sempre controlando a respiração. Tomar um banho não muito quente também ajuda a relaxar e purifica o corpo. Evitar as tensões, pois isso levará a grande perda de energia. Se possível também durma com a cabeça virada para o norte, entrando em harmonia com energias magnéticas e telúricas que fluem no mesmo sentido. Não deve se alimentar logo antes de dormir, só duas horas antes e evitando carnes e leite pois as energias destes alimentos são muito densas e indigestas, também fazendo perder energia mental. Procure alimentos que ajudam a aumentar o nível de serotonina e vitamina B6 (banana, aveia, milho, castanhas, amendoim, arroz integral, lentinha etc). Use suas roupas e as roupas de cama de tecidos naturais e leves e não deite em cama de molas, pois podem potencializar energias obstrutoras. Deite-se de lado (de preferência esquerdo) com as pernas juntas e os joelhos levemente dobrados, deixando o seu braço dobrado tirar o peso do seu tronco e descansar sua cabeça em sua mão aberta. Isso ajudar a ficar mais sereno.

– Estresse: quando estamos muito estressados facilitamos a possibilidade de pesadelos e sonhos ainda mais estressantes, diminuindo muito a chance de ter lucidez no sonho. Neste caso você pode repetir o exercício de respiração que serve para obter energia, porém reforce a atenção  mentalizando entrar ar pela narina esquerda e sair pela direita e vive versa, depois somente entrando o ar pela narina esquerda saindo pela direita, não revezando.  Para terminar o exercício observe sua respiração, mas vá contando de 1 a 10 e depois volte a contar de 1 a 9, 1 a 8, 1, 7, 1 a 6 e quando chegar a 1 respiração vá para contagem novamente de 1 a 10 até dormir. Dormir mais cedo, estar o máximo descansado possível ajuda muito a lucidez nos sonhos e ainda poder ter sonhos em planos mais elevados.

– Feedback diário: Fazer uma lembrança seqüencial dos acontecimentos do começo do seu dia até a hora de dormir ajuda, porém sem apego e julgamentos, eliminar possibilidades de pesadelos e sonhos estressantes que minam as probabilidades de sonho lúcido. A ativação da memória purifica o duplo etérico um veículo que está entre o corpo físico e astral, purificando-o facilita a pureza dos sonhos.

– Recordar o sonho: Recordar, contando a alguém, escrevendo ou contando em um gravador, ajuda a trabalhar a mente de forma a reconhecer o sonho quando ele surge. Para depois descobrir a simbologia freqüente e assim, o que realmente está acontecendo no seu interior, convém realmente anotá-los num diário de sonhos. Anote pelo menos algumas frases sobre os sonhos, ou se não lembrar, sobre as sensações, mas anote alguma coisa sobre os sonhos da noite sempre. Reconhecer imagens recorrentes, temas, associações e padrões. Quando você se lembrar de cenas do sonho, não se mexa, não mude de posição, evite julgar, criticar, pensar em qualquer outra coisa que não seja o sonho, pois a lembrança, pode ser perdida.

– Perceber a realidade: Sem um método específico, geralmente só despertamos num sonho quando algo totalmente absurdo, insano e ridículo estava acontecendo e nenhuma explicação racional poderia ser dado aquele fenômeno a não ser que ele fosse um sonho. Nesta hora a pessoa percebe que esta sonhando. Assim, questionar e identificar onde sua mente (que controla os seus sentidos) está é uma grande chave para estar sempre desperto. Sábios explicavam que quando ficamos mais de 45 minutos numa só atividade sem estar realmente presentes nela, podemos estar com a nossa mente em qualquer outro plano que não realmente o físico. Observe sua mente quando você está fazendo uma atividade repetitiva. Você e logo percebe que milhares e milhares de pensamentos sem continuidade passam por ela geralmente você fica distraído a ponto até de levar um susto se algum barulho acontecer ou alguém o chamar. Tais pensamentos vão gerando emoções mesmo imperceptíveis que vão também desmembrando em micro movimentos e posturas no corpo ê intoxicando-os de hormônios e substâncias estressantes. Tudo isso fica totalmente inconsciente apesar de acontecer no plano físico, mesmo a postura e os micro movimentos, passíveis de serem vistos a olho nu, e acontecendo no próprio corpo, não são percebidos pela sua mente consciente. Isso acontece porque sua mente não está lá no plano físico e sim num plano muito próximo ao plano dos sonhos. Por isso que acreditamos dominar este estado de vigília e quase não conseguimos um pouquinho que seja de consciência no estado de sono. A única forma de resolver isso é a cada 23 ou, no máximo a cada 40 minutos se questionar em que plano da realidade estamos,  estar presente no aqui e agora  e tentar manter isso em mente por 3 minutos no mínimo.   Perguntarmos: Estou sonhando? Qual realidade é essa, dos sonhos ou do plano físico? Estou presente no aqui e no agora? No começo é difícil e parece estranho fazer isso, mas é totalmente possível e abre nossa mente de verdade. Mesmo que pareça obvio, olhe em torno, fique apenas como um observador, de si mesmo e dos fenômenos, por no mínimo quase um minuto e só depois responda em que realidade você esta. Depois fica corriqueiro. Após 28 dias de prática isso se torna bem mais fácil e até mesmo automático, como um vício ou condicionamento. A diferença é que os benefícios disso são incalculáveis e não há nenhuma contra indicação ou qualquer resultado negativo. Mesmo que a percepção do tempo no sonho é diferente da vigília a proporção é muito próxima, caso você esteja em um mesmo plano de sonho, como no plano astral ou emocional. Explicando melhor, os sonhos podem ser vivenciados em planos diferentes, com freqüências vibratórias diferentes entre si e entre o plano físico. No físico o tempo é mais demorado. Para facilitar, em vez de tentar perceber o nível de realidade a cada 40 minutos, faça pelo menos umas 8 verificações diárias.

– O mundo dos sonhos é instável e necessita de mais energia mental se quiser organizar o fenômeno, por isso você vê as coisas de forma estranha, as coisas mudam de lugar, são diferentes da forma, tamanho, cor etc. no estado de vigília. Desta forma há truques interessantes para checar a realidade: Encontre algo para ler, uma frase, alguns números, números e letras, relógios. Após ler, espere alguns segundos e volte a tentar ler as mesmas coisas verificando se são os mesmos dados anteriores, geralmente se é sonho, tudo isso muda. Outro jeito é perguntar que lugar é este que você está e como foi parar ali. Também quando estiver numa situação muito estranha, pergunte se isso não é um sonho e o que isso significa. Checar a realidade é imprescindível. Consciência e presença no aqui e no agora, sempre!

– Afirmação: Antes de dormir repita no mínimo 8 vezes que você vai ter um sonho lúcido, por exemplo: ‘Hoje estou tendo um sonho consciente ou um sonho lúcido’. Convicção e intenção forte ajudam muito.

– Também é importante combinar com sua mente de ver alguma coisa que você vê no plano de vigília. Você pode pegar qualquer objeto e combinar que vai vê-lo no sonho e ao vê-lo vai se lembrar que está sonhando. De preferência escolha algo que já seja seu há algum tempo ou algo que se relaciona ao seu processo espiritual. Aos poucos é possível indicar o que se quer sonhar, com quem ou com o que.

– Evite acordar de susto, acordar e levantar rápido, isso perderá a memória do sonho. Após acordar ainda deitado por um momento, questione-se sobre o que passa por sua mente e anote.

– Experiente, pelo menos uma vez por semana,  dormir numa rede ou de alguma forma suspenso. Pode tentar fazer isso após estar descansado e terá mais sucesso com os sonhos lúcidos. Experimente também fazer isso de tarde, rapidamente você acaba sonhando (é mais fácil para antecipar a fase REM do sono)

– Acordar após 55 min de sono, com um leve despertador, quase que imperceptível (não se pode acordar abruptamente), sem se mexer e despertar muito e voltar a dormir, mas antes repita a pergunta 8 vezes: Estou presente e desperta neste sonho. Depois volte a dormir e sonhar.

– Ao acordar do estado REM, é muito mais fácil de voltar a dormir em REM mais rápido e, portanto, ignorando os estágios NREM que tornam mais difícil manter-se consciente como você adormecer.

– Até você aprender a ter sonhos lúcidos, ou seja pelo menos te-los duas vezes por semana, evite ao ter consciência num sonho, se mover ou manipular o sonho pois as imagens do sonho são instáveis e podem mudar a energia que utilizamos para manipular, no início é muito pouco e reservada apenas para você ter consciência, fazendo você pode perder a consciência novamente.

– O sonho lúcido é uma arte de autodesenvolvimento, autorealização e cura, assim como a meditação e a teurgia são todas artes da mente para se despertar e se iluminar.  Estar desperto na vida, ou seja estar plenamente consciente começa por estar plenamente consciente nos sonhos. E estando consciente nos sonhos, pode-se conseguir despertar no estado intermediário entre uma encanação e outra

– Shakti Yoga – Yoga sonho lúcido – Técnica Básica (a técnica intermediária e avançada é ensinada no curso do Shakti Vidya):

 Para se aventurar no campo dos sonhos, é importante conectar os aspectos mais essenciais da nossa mente mais sutil ou inconsciente profundo, pois ali é onde realmente encontramos a grande sabedoria e poder interior. Este exercício ajuda a entrarmos na freqüência vibracional destes nossos aspectos, pois somente conseguimos fazer isso, ou seja, comunicar-se com o inconsciente através de símbolos. Visualizando determinadas formas, cores, até mesmo perfumes (que podem ser deixados para queimar como incensos, por exemplo) conseguimos realizar está conexão ou sintonização interior e obter muita proteção, energia e insights. É obvio que não adianta somente visualizar o símbolo por si só, existe toda uma estrutura seqüencial que permite que a mente sutil reconheça a linguagem. Assim como nós usamos as letras, palavras, frases, para se comunicar, mas temos que fazê-lo com certas regras e ordenações se quisermos ser realmente entendidos e obter um feedback. Esta estrutura de linguagem usada para conectar a mente sutil  era ensinada em diversas escolas de sabedoria antiga, mas sempre mantida oculta de leigos e profanos para não ser utilizada para fins egoístas e com ignorância ou inconsciência. Do que ficou destes ensinamentos para o mundo mais ‘moderno’ (de mais de 3000 anos – este tempo é bem novo para esta sabedoria) estão nos melhores colégios cabalista, sociedades secretas, a teosofia, algumas linhas budistas, alguma coisa do xamanismo siberiano, entre outro e os ensinamentos de Gupta Vidya na Índia, que não é muito aberto, mas influenciou as algumas ritualísticas ou pujas e poucos outros.  Na Grécia isso era chamado de Teurgia, mas também encontramos com o nome de magia esotérica ou prática, magia cerimonial etc. mas muito pouco é divulgado realmente sobre isso. Esta estrutura de linguagem do inconsciente pode ser utilizada dentro de um processo de meditação como também de ritualística, magia cerimonial ou sintonização. Pode ser usada individualmente ou coletivamente, mas em cada uma das formas tem suas particularidades. Neste artigo apenas ensinamos uma técnica a ser utilizada individualmente, em forma de ‘meditação’ ou melhor, contemplação e por ser uma técnica mais básica não possui a estrutura completa, pois precisa primeiro estar apto a realizar esta aqui. Mesmo com esta estrutura básica é possível realizar o sonho lúcido. As formas mais avançadas corresponde aos métodos para usar o sonho lúcido para despertar mais energia e sabedoria interior a ser orientada para o pleno despertar da consciência.

Esta técnica não só faz com que haja consciência no se sonho e possa manipulá-lo como possibilitar sonhos de alto nível como s percepções extra-sensoriais, sonhos profundos e presságios, sonhos espirituais, conectar consciências e forças superiores ou seja atingir o estado de clara luz.

Devido a nossa percepção errônea e limitante da vida e de si mesmo, nossa mente fica presa em alguns centros de energia do corpo, ou seja nossa mente fica presa em determinadas freqüências vibracionais, assim o conteúdo e o nível sonhos também vão estar relacionados a esta freqüência onde nossa mente se situa. Se estivermos numa freqüência vibracional baixa devido a stress, cansaço mental, preocupações etc, não teremos energia suficiente para um sonho lúcido, por mais que um momento podemos perceber que estamos sonhando, não conseguiremos manter a consciência ali e muito menos conseguiremos manipular o sonho ou fazer uma prática meditativa ou de sintonização ali. Aos poucos esta purificação ajuda a desatar os granthis (nós) que existem em determinados chakras, obstruindo nossa consciência, nos impedindo de conectar um plano mais sutil. A purificação de canais e centros de energia ajudam a realizar o sonho lúcido verdadeiramente e ter sonhos de nível superior. Quando perdemos a percepção do plano físico ao dormir, a mente é levada pela energia vital para um chakra específico, determinado pelo tipo de freqüência vibracional que a pessoa tem e ou que ela esta envolvida nos últimos dias e horas. Assim, o tipo de sonho depende de em que chakra ela está. Por isso, a prática de purificação dos canais e dos chakras para poder centralizar a mente e as energias no canal central propiciando a lucidez nos sonhos e clara luz (ripga).

– IMPORTANTE: A prática abaixo é destinada especificamente às mulheres, apesar de ser parecida da prática para os dois gêneros, mas há detalhes específicos nesta técnica, em particular, que atendem o corpo e a psique feminina que é oposta a masculina. Alguns fluxos de energia são trocados e algumas partes não são realizadas por homens sendo substituídas por outras. Por isso, ela deve ser utilizada somente por mulheres, podendo causar alguns ‘efeitos colaterais’ se for feita por homens. As mulheres podem ter muito mais facilidade com sonhos lúcidos, devido a possibilidade de orientação da energia essencial (com técnicas especiais ensinadas do Shakti Vidya) e sua relação mais intima com o inconsciente.

– Se quiser realmente dominar o sonho lúcido, você deve praticar a técnica abaixo por, pelo menos, 28 dias seguidos. Mesmo que já tenha conseguido um sonho lúcido, continue o treinamento. Somente no caso de você ter mais de três sonhos lúcidos por semana, pode, então apenas faça o exercício, no mínimo, três vezes por semana, mas os pré requisitos devem ser respeitados o máximo possível:

Abaixo você terá acesso a uma técnica poderosíssima, um verdadeiro tesouro; presente das Shaktis pra você! Que você possa adquirir muita saúde, paz e plenitude interior.

A- Conexão inicial a mente sutil: (esta parte da prática, completa ou resumida, será encontrada no início de todas as práticas meditativas integrativas e de sintonização do Shakti Vidya, pois ela constitui num método básico de iniciação ao contato com a mente útil e supra sutil e totalmente necessária em qualquer estrutura de conexão interior superior)

1. Respire levando o ar (e a energia) para a região lateral do abdome, deixe a língua no palato, relaxe a testa, o rosto e todo o seu corpo. Sua postura emocional e mental deve ser de presença e de contentamento. Libere a mente de pensamentos e dos sentidos, estando presente na sua respiração. Preste atenção na entrada e saída do ar pelas suas narinas.

2– Traga uma grande sensação de contentamento (como uma energia de contentamento), muito contentamento e sorria internamente (externamente também) expressando este sentimento. Sinta seu coração se abrir como uma flor (feita de luz) cheia de pétalas brilhantes, exalando um perfume suave que representa amor, receptividade, serenidade e muita alegria.

3– Deixe que o contentamento (‘energia’) permeie todo seu rosto. Faça esta energia (de alegria, amor e contentamento) descer até o seu pescoço, depois até o coração, o umbigo, ovários e útero.

4- Foque a atenção na região do baixo ventre (ovários e útero) e períneo e visualize que descem canais de luz pelas pernas e projetam-se em raízes brilhantes que saem de seus pés e entram na terra e descem até o centro da terra. Sinta esta conexão com a mãe terra.

5- Foque a atenção no seu canal central e seu centro vibracional cardíaco.  Visualize projetar-se para baixo, do centro cardíaco, através do canal central, uma ponte de luz da espessura de um punho, que se estende e entra na Terra abaixo de você (cerca de 45 cm) e se conecta uma Estrela de 8 pontas muito brilhante (o aspecto do poder pessoal do seu Eu superior). Visualize a ponte de luz se estender ainda mais e até o centro da Terra, se conectando também a Grande Estrela azul índigo brilhante. (Essa estrela representa o coração da Mãe Terra, o Centro de poder que sustenta todas as formas de vida deste globo – O símbolo da síntese das Forças que animam, empoderam e manifestam as Consciências Cósmicas, Planetárias e toda a vida)

6- Foque a atenção novamente no seu centro cardíaco e visualize a ponte de luz também se estende do seu centro cardíaco, pelo canal central, para acima da sua cabeça (cerca de 15 cm) onde se liga a um Sol dourado de muita luminosidade (o aspecto sabedoria ou consciência do seu Eu Superior). Visualize a ponte de luz se estender mais acima deste sol dourado, mais além no cosmos para conectar um outro Sol maior – A Consciência Cósmica da Terra. (representa as consciências – a sabedoria cósmica relacionada a evolução da Terra, desta época reunidas numa só estrela). Você, através do seu sol (acima de você cerca de 15 cm) está conectado e recebendo toda esta vibração cósmica. (esta ponte de luz é chamada de Antakarana – a ponte de luz que liga nosso eu inferior às dimensões da nossa Alma e do Espírito). Perceba esta conexão cósmica pela sensação do contentamento ainda mais forte.

7- Visualize esta ponte de fogo-luz cósmicos, Inspire, contraindo os músculos da região pélvica e mentalize o fogo azul índigo da sua estrela (vinda do centro da Terra) e a luz dourada do Sol (vinda das estrelas e planetas) fluirem pelo canal central e se encontram no seu chakra cardíaco formando um fogo-luz azul-dourado. Este fogo-luz azul índigo-dourado purifica e ilumina o chakra cardíaco.

8- Este fogo-luz azul índigo-dourado se expande formando uma esfera azul-dourada; por dentro dourado e por fora azul, que envolve todo seu corpo e sua aura. Visualize-se, assim, dentro dessa esfera azul- dourada brilhante. (Essa é a esfera cósmica, é como um templo interior, é o símbolo da sua proteção espiritual, é a condição energética que conecta você à dimensão de todo o poder-sabedoria do Amor e da Compaixão. Desta forma, é o ambiente transcendente que sintoniza e desperta em você as dimensões superiores). Visualize-se num lugar de natureza exuberante, com árvores, cachoeira, montanha, o sol iluminando e aquecendo este ambiente e você, uma suave brisa. Você com os pés na terra morna, limpa e avermelhada. Sinta-se acolhido pelo ambiente. Sinta a ligação com natureza. (manter a imagem da esfera, principalmente na luz azul Índigo, é prioritário. Se for de sua familiaridade também visualize o mantra OM AH HUM ou somente AUM em luz branca brilhante a frente da esfera (O mantra trino em forma triangular, sendo o OM na ponta de cima do triângulo). Deixe-se envolver por contentamento, tranqüilidade e muita leveza. Mantenha esta imagem em sua mente visualizando o fogo luz na forma da esfera pulsar com a sua respiração e repita a afirmação abaixo estando presente na visualização da esfera de e das letras pulsando com sua respiração harmonizada.

OM AH HUM (3X)

Estou em sintonia e harmonia com as energias e consciências superiores, que me mantém sempre lúcida em todas as dimensões da consciência.

(obs: ao acordar estabeleça essa imagem na mente novamente, isso também ajudará a se lembrar dos sonos caso ainda não tenha se lembrado)

B- Conexão com as forças mais essenciais através da conexão com a Shakti Guia (poder interior-superior pessoal)

  • Mantenha e entregue-se a consciência-percepção-sensação de contentamento, gratidão Inspire e ao expirar visualize toda esta região e seu chakra sacral iluminados. Visualize que do centro da terra, a grande estrela branca-dourada brilhante, a Alma ou coração Terra, o Grande Feminino, projeta-se e manifesta-se como sua Shakti, representada por uma luminosa Estrela branco-dourada de oito pontas brilhante (pode-se visualizar apenas como um sol muito brilhante. Ela expressa o poder atrativo, receptivo e gerador, o grande feminino ou feminino transcendente – sagrado).
  • A Estrela branca- dourada– ou a imagem da Shakti – está iluminando o seu chakra sacral, envolvendo todo o seu ser com essa força e reconhecimento da essência feminina e seu corpo e sua aura. Mantenha na mente essa imagem enquanto entoa a contemplação e depois o mantra da Shakti Guia.

OM NAMAH MA SHAKTI SIDDHI HUM (3X)

Reconheço em mim a energia essencial e vital, A Shakti, o Princípio Feminino, A Grande Mãe, Companheira Cósmica e Terrena que integra a infinita Sabedoria, realizando a Consciência Infinita.

Reconheço em mim A Shakti, o Poder de estar lúcida em todas as dimensões dos sonhos e dos corpos sutis da alma para conhecer seus segredos, iluminá-los e transcendê-los.

C – Conexão com as Shaktis dirigentes dos portais dimensionais e elementos sutis

  • Assim como você visualizou a Shakti Cósmica no aspecto terreno, representada pela estrela de 8 pontas no centro da Terra, depois sua projeção, como Shakti Guia, para a região do seu ventre ou chakra sacral, visualize agora uma projeção, através da Shakti Guia, em cada uma das direções especiais (sempre dentro da esfera cósmica). A sua frente representando o norte, visualize a Shakti dirigente do elemento ar ou vento. Atrás, Shakti do elemento fogo, a direita, Shakti do elemento água, a esquerda do elemento terra, e acima do elemento éter. Todas estão ligadas a Shakti Guia por pontes de luz que saem da Shakti Guia no seu chakra sacral e vão para cada uma das direções descritas. A síntese delas é representada por outra estrela de cinco pontas dentro da estrela de oito pontos, é Ma Agni Shakti, o aspecto da Shakti que manifesta-se como fogo sagrado que purifica e transforma tudo que é limitante e obstrutor em sabedoria e luz divina.
  • Visualize A Shakti Guia integrando Agni Shakti na região do seu chakra sacral. Visualize como se as estrelas fossem chamas de fogo-luz que deve purificar e transformar as energias negativas e caóticas dos canais e dos chakras abrindo o caminho consciente ou lúcido ou, alegoricamente, oferecendo a chave dos portais para os planos mais superiores da existência.

Om Ma Pritivi Apas Tejas Vayu Akasha Anu Adi Agni Shakti Siddhi Namaha (3X)

D- Purificação dos Canais (nadis) e Centros de energia (chakras)

  • Visualize Agni Shakti (Síntese das Shaktis dos elementos e portais direcionais) no interior da Shakti Guia) como fogo-luz sagrado. Visualize os três canais de energia internos (nadis ou rtsa): da esquerda (ida ou rkyangma), o canal da direita (pingala ou ro-ma) e central (sushuma ou dbu-ma). Visualize também os 7 centros de energia internos (chakras ou khor-lo)
  • Inspire visualizando a energia ou prana (como luz branca dourada) entrando como um bálsamo curador pela narina direita, descendo em empurrando as energias negativas do canal direito para serem purificadas pela Agni Shakti, que está na região de seu chakra sacral, segure o ar visualizando que essas energias (energias negativas masculinas) são absorvidas e purificadas, ou melhor transformadas em luz – sabedoria pela Agni Shakti. Ao expirar visualize que as energias transformadas sobem pelo canal da esquerda e saem como luz azul clara brilhante. Fique sem ar narinas pelo mesmo tempo sentido contentamento e leveza.  Repita 3X este mesmo processo (do mesmo lado).
  • Da mesma forma, inspire visualizando a energia ou prana (como luz branca dourada) entrando como um bálsamo curador pela narina esquerda, descendo em empurrando as energias negativas do canal esquerdo para serem purificadas pela Shakti, que está na região de seu chakra sacral, segure o ar visualizando que essas energias (energias negativas femininas) são absorvidas e purificadas, ou melhor transformadas em luz – sabedoria pela Shakti. Ao expirar visualize que as energias transformadas sobem pelo canal da esquerda e saem como luz rosa-púrpura brilhante.  Fique sem ar narinas pelo mesmo tempo sentido contentamento e leveza. Repita 3X este mesmo processo (do mesmo lado).
  • Inspire visualizando a energia ou prana (como luz branca dourada) entrando como um bálsamo curador pelas duas narinas, descendo em empurrando as energias dos dois canais (esquerdo e direito) para serem transformadas pela Shakti, que está na região de seu chakra sacral, segure o ar visualizando que essas energias são absorvidas e purificadas, ou melhor transformadas em luz – sabedoria pela Shakti. Ao expirar visualize que as energias transformadas sobem pelo canal central e saem como luz brando bem dourada muitíssimo brilhante.  Fique sem ar narinas pelo mesmo tempo sentido maior contentamento e total tranqüilidade e leveza. Repita 3X este mesmo processo.

E – Etapas dos sonhos

  • Inspire, contraindo os músculos da região pélvica e visualize A Shakti ascender pelo canal central, passando pelo chaka umbilical, segure o ar e expire iluminando este chakra. Visualize A Shakti ascender para o chakra cardíaco, também ilumina este chakra e finalmente, ascende até o chakra laríngeo e iluminar este chakra como uma flor de lótus que abre suas pétalas de luz. Fique por um tempo nesta mentalização até adormecer. Se for possível, durma por 2 horas e desperte sem muito alarde, não pode haver um despertar abrupto. Cada vez que voltar a dormir, reafirme a sua determinação para despertar dentro do sonho e compreender o fato de que você está sonhando.
  • Novamente volte a dormir do lado esquerdo, refaça a visualização da ascensão da Shakti até o chakra laríngeo e depois até o chakra frontal (ponto acima entre o encontro das duas sobrancelhas) , visualizando a flor de lótus e suas pétalas bem iluminadas neste chakra. Visualize essa luz se expandir um pouco mais formando uma esfera de luz. Mentalize sua mente se fundir a esta luz. Fique mais um tempo até adormecer (no mínimo durante 8 ciclos de respirações bem harmoniosos)
  • Novamente, se for possível, durma por 2 horas e desperte sem muito alarde, não pode haver um despertar abrupto.
  • Com calma, coloque-se de costas, , com travesseiro mais alto, ou fique numa rede ou suspenso, com os joelhos meio dobrados e as pernas levemente cruzadas, como uma posição meditativa, porém bem relaxada e apoiada.
  • Concentre-se, agora, no seu chakra cardíaco e visualize a Shakti ascendendo até ele, porém visualize-a negra como Kali e as madonas negras. Inspire e expire profundamente, fazendo no mínimo, 21 ciclos respiratórios. Mentalize sua mente se fundir a Shakti e no centro cardíaco até adormecer.
  • Esta próxima fase é melhor realizada num horário antes do alvorecer. Sinta-se relaxado e confortável , visualiando a Shakti no centro básico (chakra básico). Visualize a Shakti na forma de uma esfera negra (ou azul índigo bem escuro), mas luminoso, fundindo sua mente com ela.
  • Ao acordar anote os sonhos. Depois agradeça as energias e consciências interiores – superiores dedique sua prática ao seu próprio despertar (a consciência plena) e a de todos os seres.

Recomendações importantes:

– o centro laríngeo é a porta para os planos superiores onde se é possível ter consciência no sonho.

– Uma técnica a ser realizada paralelamente para purificar conteúdos do subcosnciente  e também dos canais e centros de energia, é a Visualização ou Imaginação Ativa.

– Outra técnica, para ter mais poder de percepção e consciência, ou seja,  desenvolver a claridade interior, Mente de Clara Luz, não deixando a mente ser afetada pela ilusão, é meditar na escuridão por até ou mais de 45 minutos.

……..

Dicas de Alan Wallace:

1 – Atitude Reflexiva Crítica – verificar o estado (será q está sonhando ou não, faça vários testes – ver abaixo –

2- Testes para descobrir se está sonhando: Puxar o nariz (grande chance do seu nariz ficar comprido, mas poe não acontecer nada mesmo estando sonhando , devido a plasticidade do plano astral), ficar de pé e dar um salto (p cima), ler um texto tira do campo de visão, traz de volta e lê outra vez (87% se vc estiver sonhando lerá algo diferente). Verificação de Estado: Observar o que esta acontecendo e se estiver algo estranho (descontinuidade de lugar, pessoas, situações) desconfie, tente mudar de local, voar, passar pela parede etc..